sexta-feira, outubro 16, 2009

Aniversário de F.

As (pequenas) vitórias que tivemos,
decepadas

Os (grandes) sonhos que tivemos
juntas

O acaso que tanto nos junta
como separa


Apeteceu-me poesia neste aniversário de
amiga
antiga.
Felizmente vive
certamente rodeada das suas "coisinhas"
confortável de certezas tantas.

Que o seja e guarde apertado ao peito,
o seu mundo redondo.

Fica-me a mim
o tempo das violetas.

21 comentários:

Alien8 disse...

Bela homenagem!
Quando for grande, quero que façam um post assim!

Um beijo.

Benó disse...

Bonita homenagem a uma amizade intemporal.
Boa semana

Justine disse...

Tempo de recordações, o nosso, amigaminha! A ternura a escorrer por cada letra das tuas palavras, o cheiro da memória, que pode ser violeta ou alfazema. Um beijo

Arabica disse...

E a ambas, ofereço o "somewhere over the rainbow". Porque onde quer que seja é lugar de violetas e de abraços. E de sonhos e poesia.


:) Beijo Bettips.

heretico disse...

verdadeiros tesoiros - a amizade e os poemas...

beijos

jrd disse...

Muito bom.
E de si que dirá a Amiga?

bettips disse...

Ah...isto não era um poema, era uma forma de sentir/escrever que sai assim.
"o amigo" aparece-me em fotos antigas, de mim "ele dirá" ao telefone, ao telemóvel: "deixa lá..."
e corre o tempo como as bolas negras, as fugazes iridiscências nos reflexos sem forma. Sem conteúdo. Sombras dum passado comum.
Deixamos de falar a mesma língua.

Rosa dos Ventos disse...

A Amizada é feita de pequenas coisas!

Abraço

Spectrum disse...

tanta ternura, Bettips..
abraços

Alien8 disse...

Bettips,

O belíssimo poema que deixaste no meu blog é-me vagamente familiar. Saberás dizer-me porquê?

Um beijo.

mena m. disse...

Tanta amizade, tanta ternura!

Beijinho

jawaa disse...

Mesmo com pressa tenho de dizer-te que é lindo este post. Tão bonito que posso pensar que foi para mim. Hei-de ter decerto quem me recorde com amizade, só não sabe conjugar imagens palavras assim.
Obrigada tbém, pelas palavras no PPP(como tu entendeste a minha obscuridade!)passei de corrida e vou ver se ainda lá vou aos comentários. Naõ sei se dá.
Beijinho

Filomena Barata disse...

Ficará sempre a poesia, essa que nos ofereces, nas tuas coisas, nas tuas palavras.

legivel disse...

... há muito que deixei de aniversariar. São os aniversários que não me deixam a mim - ou que passam por mim...

Tu, a tua ironia fina e o teu tempo (rico) de violetas.

Beijinhos e sorrisos.

tulipa disse...

Linda homenagem a uma amiga do peito.
Um dia, de surpresa, gostaria que alguém me fizesse um post assim, sincero e doce.

Esta noite podemos dormir mais uma hora, com a mudança da hora;
pois aproveito essa hora a mais, para visitar os meus amigos da blogosfera, que ando em falha.

Beijinhos.

Rui Fernandes disse...

E, acredita, fica-te bem.

Beijinhos.

Era uma vez um Girassol disse...

Que bonito, Bettips!
Fica a memória que prende esses bons momentos.
Ainda bem que assim é.
Beijinhos da flor

Teresa Durães disse...

parabéns à amiga! (com uma semana de atraso. andei ausente)

Mr. Lynch disse...

Bettips;
Felicidades à amiga. E que sorte ela tem: por te ter como amiga!
Em relação à Vitória de Samotrácia: ainda ontem foi motivo de estudo numa das minhas aulas.
Um beijo

M. disse...

Talvez o que importe acima de tudo sejam os momentos e o que deles se recorda. Vistos com outros olhos. Inevitavelmente. Porque mudamos e a mudança pode ser enriquecedora.

jawaa disse...

Que mundo de ternura tu espalhas por aqui. Bem hajas!