terça-feira, maio 08, 2012

Viagens para que vos quero!

Acabo por agora as minhas cogitações, ligações. As mais recolhidas num "click"; mais as lembranças das "viagens à solta"; e este "bets" que se cruza e toca em todos os outros. Que sendo eu,  no entanto se afasta cada vez mais do real, pé ante pé ou dia após dia.
Como um desenho em zig-zag do que vou/sou/sinto.






Cadeiras de silêncio. Alguma luz de "clarabóias". Emaranhados.
Pés ou chinelos ao caminho.
E lo co movo-me.

5 comentários:

jrd disse...

Tempo de deambulações co(m)n)sentido.

Abraços

Justine disse...

Como eu entendo a tua fragilidade, neste meu momento também triste e cheio de fragilidades outras, mas paralelas.
Um grande beijo
(e obrigada pelo teu carinho)

heretico disse...

que as veredas se abram em avenidas...


beijo

Mar Arável disse...

Tudo se move

Anónimo disse...

De longe as andorinhas trazem me cantares e dores de amigos. Abracos do sul da bettis voando como as tais andorinhas "sem rede"