terça-feira, fevereiro 04, 2014

Alimentando a ingenuidade

... da "Guidinha" e das suas redacções, de fresca memória, escritas por esse saudoso Luís de Sttau Monteiro, publicadas no Diário de Lisboa entre 1969 e 1970, o génio da lâmpada e do PPP trouxe um excerto de que retirei o seguinte:

..."...que tem flores num caixote à janela e rega-as todos os dias com uma cafeteira que comprou com tampas de detergente e mais cinco escudos que é o preço da cafeteira mesmo para quem não tem tampas de detergente e a água cai por um buraquinho que há no caixote em cima das pessoas que passam na rua e elas ficam danadas e gritam cá para cima..."...







Evidentemente que "agora" só tenho de pedir factura no cabeleireiro (que não frequento) e mais uns sítios escolhidos a dedo por suas excelências e, por menos de cinco escudos, esperar que me saia uma gama de topo em vez duma cafeteira. E também se perdem as flores quando aumenta o nosso descontentamento.


4 comentários:

jrd disse...

Sejamos pois ingénuos, vamos começar a pedir facturas por cada poste que lermos.

Abraço

Lizzie disse...

Eu cá vou pedir factura pelo ar que respiro.

Afinal é o preço que pago por estar viva.

Quando morrer, talvez tenha a sorte de ir de topo de gama lá para um sítio qualquer.

Chegarei depressa, confortável e sobretudo obediente e cumpridora.

Amanhã, se pedir factura ao despertador, quem sabe se não me caberá um Ambrósio no sorteio : "apetecia-me mudar algo de roupa...Senhora, tomei a liberdade de lhe trazer esta mortalha Armani..."

Desculpa,mas há pesadelos que pedem absurdos.

Bjs

heretico disse...

se a estupidez pagasse imposto...
estava a dívida paga!

lino disse...

As "redacções da guidinha" foram publicadas no Diário de Lisboa durante 11 anos, entre 1969 e 1980!
Beijinho