terça-feira, janeiro 14, 2020

Desde 2006

Os conhecimentos daqui, de um mundo apenas de imagens e palavras escritas: lugar surdo-mudo.
Raramente sou capaz de os apagar, aos blogs que aqui permanecem ao lado, muitos deles inactivos há alguns anos. Porque 2020-2006=14 anos por aqui, a olhar-me e a olhar as pessoas, é muito tempo.
Na adolescência ou na velhice. Os anos entre elas (14-60) escorregam devagar, de tantas ocupações, trabalho, filhos, amigos, saídas, doenças.
Viraria o meu número de anos ao contrário, sim. E faria a maior parte das coisas de diferentes maneira. Não pretendo "achar" que não me arrependo de nada, pelo contrário: repensar é refazer.

Vozes sem voz que enchem o meu silêncio como os pássaros enchem o espaço.
Da nascente à foz.



Por eles, blogs e escritos, vou a outros, ligados que são pelos meus gostos.
Reparo uma vez mais que são geralmente lugares de árvores, de plantas, de viagens, de jornalismo independente, de notícias de livros, música, literatura. Fios a que me deixo agarrar, pessoas atrás dos nomes que se calhar nem nunca me visitaram nem traço deixaram. São as minhas referências nestes anos últimos.
Ainda não foi desta vez que "os arrumei".



5 comentários:

bea disse...

bettips, se não lhe pesam, deixe-os ficar. Adormeceram. Mas, em algum momento, estiveram despertos.
E o que diz sobre este mundo de surdos-mudos é muito bonito. Os surdos-mudos também existem e têm lugar:). E são-lhe gratos. Pode crer.

M. disse...

Tens sempre tanta coisa para dizer... Notável.

Justine disse...

O mundo subterrâneo das afinidades, das amizades possíveis, dos surdo-mudos que de repente podem ganhar voz e ouvir o mundo!
Parabéns, e vamos em frente!

Mar Arável disse...

Do ventre até à foz
tudo se move

Teresa Durães disse...

Uns já não estão connosco, relembro o Alien8, o Sérgio (fotógrafo). Nunca conheci o Sérgio a não ser daqui e o que custou-me quando morreu, não falando do Alien8. Estou aqui desde 2005, há 15 anos, uns tempos afastada por motivos de doença, depois com pouca presença pelo mesmo motivo. Agora recuperei, finalmente, espero permanecer assim. E visitar-vos mais vezes. Bj