domingo, outubro 08, 2006

As Brumas de Avalon e o meu mar




Revi o filme, aquelas paisagens encantadas, ninfas, mágicos e deuses. Fui ver os livros guardados, onde? na 3ª fila das estantes, ou seja, lá para trás: comprados em 92. O prazer que me deram, aquelas lendas onde mulheres valem como homens. Mulheres com magias. Não é grande coisa, não é "intelectualmente" correcto mas eu não quero saber!
Gosto daqueles mistérios, os castelos, os campos, as mantas e camas sumptuosas, as peles, os vestidos e as cortinas, fluídos. E poções, danças e fogo, pedras sagradas, florestas desdobradas em recantos de verdes vários. Tonalidades que tinha imaginado. E distâncias.
Eu tenho uma terra imaginada que surge das névoas da memória: é feita de risos e cantares, fruta madura e flores ... amigos jovens. Sim, tem que ter água, árvores, ruídos de campo ou ruídos de mar.
Tem que ter as cores do arco-íris. Lembro criança: pensei sempre haver um mundo diferente, lá, no fundo do arco colorido, onde ele toca a terra.
Domingo é depressivo para descobrir que afinal não havia mágicos.
Vou, mesmo assim, esperar.
Gaivota na orla da onda. Em silêncio.

9 comentários:

Era uma vez um Girassol disse...

O teu mar é lindo e vale sempre a pena assumir que se gosta de magia, sonhos, poções, mistérios...
Nunca li as Brumas de Avalon, mas tenho a certeza que iria gostar como tu!
Bjs

Um outro olhar disse...

as fotos são lindas

o que os livros nos fazem pensar e recuar, levam-nos a outros mundos e nesses mundos podemos "criar e acrescentar" o que nos dá mais gosto e felicidade, é esse o dom da imaginação, do sonhar e da esperança

...

:)

Nota: obrigada pela visita ao meu blog gostei, voltarei

pitanga disse...

Domingo é um dia difícil para se descobrir qualquer coisa. As fotos são lindas.

beijos

Bela disse...

Os domingos são sempre nostálgicos!e esse "seu" mar, hoje também o comtemplei...aqui e lá.Bjinhos

greentea disse...

tambem estive a ver As Brumas ...que o livro ja o li ha bastante tempo e gosto de reler certas partes por vezes...
delicia-me toda aquela m,agia, os momentos m´´agicos que acontecem e sem duvida aquelas mulheres, todas elas poderosas

Teresa Durães disse...

Os livros não são politicamente correctos? ahahahhah li todos! e detesto Saramago. Quero lá saber do politicamente correcto.

Leio o que me apetece e vou roubar a fotografia lindíssima da gaivota!!!!!

(e leio literatura fantástica altamente reprovavel!!)

ahaahha

boa noite para ti (já passei o risco vermelho)

T. disse...

Tão bonitas estas fotografias!
As tuas palavras são também muito bonitas, mas transmitem a nostalgia própria de um domingo, esse dia que normalmente preenchemos com muitas actividades (até trabalhamos)com medo de nos encontrarmos a sós com ele...
E um bom domingo! Porque afinal amanhã é domingo...
:)

MAM disse...

Cada vez me levam, estes textos e imagens, mais para lá, a empurrar a relutância em reacender a memória duramente branqueada.
obrigada.
armandina

De tudo e de nada disse...

Boa tarde. Estas fotografias fazem-me lembrar as praias aqui no norte de Portugal. Moledo? Vila Praia de Âncora, Caminha ou Viana. Mas sei que também podem ser mais para sul: S. Jacinto, Mira, etc. Gostei muito.
Obrigada pelo teu comentário no meu blog e volta sempre que te apetecer. *