quarta-feira, novembro 10, 2010

Sob a luz







Conversavam os dois as suas conversas jovens e à sua volta, a luz, a poeira do dia

estavam juntos como as árvores e os pássaros são atentos
a eles mesmos
Sobre eles, a tonalidade das certezas, o enamoramento dos gestos feitos prova
em que se está de acordo no sentido e na harmonia
ou se procura

No amor ou na amizade se balançam
entre estar longe ou perto
das margens do coração ou do entendimento

7 comentários:

jrd disse...

Lindíssimo!
Da serenidade; do amor e de outras amizades.
Um beijo

Mar Arável disse...

Belo
também nos gestos sonhados

Filoxera disse...

Margens que um leito une.
Leito feito rio, leito feito cama, coração que se deita ou entendimento que se ama...
Bom fim-de-semana.

Justine disse...

Um texto luminoso, vogando nas margens da ternura. Belíssimo:))

heretico disse...

Antonioni? "blow up"?
enfim, memórias...´

gostei do texto.

beijos

Rui Fernandes disse...

"No amor ou na amizade se balançam
entre estar longe ou perto
das margens do coração ou do entendimento" Que acertado! Continuas as tuas conversas jovens à revelia das polícias do costume e dos pensamentos. Beijos.

Anónimo disse...

...
(algures concluo)


No amor ou com amizade se entregam
Desfazendo distâncias
Num abraço muito estreito

jl