sexta-feira, fevereiro 18, 2011

Dança













Como a pensei esta semana no PPP.
Pas de deux

e os minutos que andei à volta do "Lago dos Cisnes"
para lhes sentir a frescura, a elegância, a música dos seus gestos.

Para certas harmonias têm os meus olhos uma paciência santificada.
Mesmo com olhos desfocados pela impaciência de os reter.

12 comentários:

jrd disse...

Das imagens a beleza, das palavras a leveza.

Abraço

hfm disse...

Perfeito bailado de cor, imagem e palavras.

Rosa dos Ventos disse...

Sempre a encantares com imagens e palavras!

Justine disse...

Há a dança do fogo e a dança da água, a dança dos homens e a dança dos animais...e há a dança dos teus olhos irrequietos e dos pensamentos voadores!
Beijo

Lizzie disse...

A ave magestosa que foi sempre o espelho dos desejos e das invenções,um campo imenso de simbolos, de mentiras, até lhe ouviram o canto lento da despedida.
Dizem que a morte transforma os cantores em cisnes. Dizem que tem homens no longo pescoço fálico e mulheres no corpo redondo e macio.
Que é luz e sombra, felicidade e martírio.
São tantas as histórias, tantas que até veio a aparecer num bailado romãntico que se fez, até, mensagem política, como todos eles mesmo os mais inocentes.

Eu senti-o por dentro, ao branco, numa versão mais bruta, contemporãnea tão atribulada como foi a alma secreta de Tchaikovsky.

Benditos os teus olhos harmónicos porque ao usufruto da beleza não se chama paciência mas sim capacidade. Ou alma grande.

bjs

M. disse...

"O Lago dos Cisnes" em 12 actos coreografados ao natural num cenário belíssimo. Onde foste ver este bailado?

Licínia Quitério disse...

Que bela sucessão de imagens onde a frescura do lago e a dança dos cisnes nos transportam para um cenário mágico de um teatro da natureza harmónica e fértil.

E tu em redor do lago, silenciosa e comovida...

Mar Arável disse...

No palco da vida

ainda existem cisnes brancos

de encantar

élis-lizzie disse...

Uma das lendas diz que os cisnes eram uns patos albinos, mal jeitosos,antipáticos.

Vai daí, os gansos e os patos irritaram-se: aqueles puxaram-lhes os pescoços, estes, de cabeça debaixo de água, as patas.
Tal foi a tortura e o desejo de deformação exagerada, que o deus do lago decretou como compensação pelos danos sofridos, que os cisnes, tão fora da estética da pataria, passariam a ser o simbolo da beleza para os homens.

Há outros que aspiram a ser cisnes, mais ou menos, pelo ensino e tortura dos espelhos com mau feitio...:))

como gostas de histórias...prontoS

heretico disse...

palavras delicadas e suaves como o deslizar de cisne...

beijos

Teresa Durães disse...

a dança do amor?

mfc disse...

Uma dança linda!