terça-feira, fevereiro 08, 2011

Um quadro da tarde

(o lugar existe
o sol põe-se lá ao fim da rua)



assim
estaria bem, eu dentro da paisagem.

Longe de lugares e mais perto da terra.

(volto sempre, em pensamento, onde gosto, a quem)

14 comentários:

hfm disse...

"a quem"... chave de ouro.

Licínia Quitério disse...

Parece Millet ou Corot, mas mais lindo ainda por causa de "quem".

Beijos.

Lizzie disse...

Assim como quem encosta a cabeça no ombro macio da memória?



Bjs

Rosa dos Ventos disse...

E sabe tão bem...

Filomena Barata disse...

lugares cruzados estes: os nossos.
Tenho andado ausente, outras "Paragens", mas ainda resta a lembrança. Sempre.

jrd disse...

Sei do que falas. É bom voltar sempre a "de onde não se sai" nunca.
Abraço

maria carvalhosa disse...

Volto aqui, Bettips. Tento voltar a ti (tento voltar a mim). Receber-me-ás de volta? Permites que volte aqui como se tivesse partido ontem, apenas?
Quero regressar ao teu (ao meu) mundo. Diz-me se me deixas (re)entrar.
Um beijo saudoso e semi-envergonhado (a longa ausência pode provocar má consciência... não importam as razões que a motivaram!)

Filoxera disse...

Lindo!
E importa isso: voltar sempre.
Beijos.

Mar Arável disse...

Todos os barcos têm o seu porto

Justine disse...

Um lugar de silêncios e de serenidades. Tìtulo: casa com gente e pôr-de-sol:)))
(belas as fotos, amiga!)

Alien8 disse...

Olha quem apareceu! Pois, fui eu :)
Eu, o arredio. Mas em tempo de aniversário do blog, a lembrar outro aniversário em que nos encontrámos, venho prestar homenagem ao teu talento em texto e imagem e deixar-te o nosso abraço, grande.

heretico disse...

há paisagens assim - de culto!
e lugares (e pessoas) que nunca se deslassam...

beijo

Teresa Durães disse...

cheira a férias e a paz

M. disse...

Uma luz fabulosa esta que une quem dentro dela estiver.