terça-feira, abril 22, 2014

25 de Abril perto



Fizemos e passámos, por eles e pelos avós deles, impossíveis.

Temo-lo nas mãos ainda erguidas, agora no agora entregue aos filhos e netos.
Nunca deixará de ser a "Revolução dos Cravos".
Enquanto uma criança empunhar uma flor e um conhecimento, um livro e uma canção de Liberdade.

9 comentários:

Rosa dos Ventos disse...

Será para sempre uma Revolução em flor!

Abraço

greentea disse...

para muitas mentes parece que deixou de ser importante (qualquer dia deixa de ser feriado ...) mas vale a pena recordar aquela manhã em q os cravos sairam à rua e os pides regressaram à gaiola
e pudémos falar e cantar e rir e dizer tudo o q tinhamos cá dentro h´tantos , tantos anos !!

lino disse...

O futuro depende de nós!
Beijinho

jrd disse...

Eles serão os cravos que nos irão prolongar.
Abraço

heretico disse...

passaremos o testemunho - nesta cadeia de gerações.

25 de Abril, Sempre!

Akiagato disse...

Bom 25. Abraço.

Lizzie disse...

O passado ensina.

O presente devia-se exigir. Faz fronteira com o futuro.

As crianças deviam ser ensinadas a sentir as flores. Antes que estas se tornem apenas nuns objectos botânicos. E aquelas numas máquinas biológicas de pensamento programado. Engaiolado em glória alheia.

E é muito mais fácil perder o tempo que ganhá-lo.

Bjs

Lizzie disse...

E deixo-te uma citação do Génesis, manuscrita em letra antiga, encontrada num livro adormecido num caixote:

"Os irmãos viram-no e antes que se aproximasse começaram o plano da morte dele. E disseram aí vem o sonhador. Vamos matá-lo e atirá-lo para dentro de um pôço. Diremos que um animal feroz o devorou. Veremos então para que servem os seus sonhos."


Pois!

M. disse...

Bonita a cor e o sentido da imagem. Uma flor que fala ao ouvido de uma criança, um hábito de ouvir a Natureza e a natureza das coisas.