domingo, maio 18, 2014

O falar

... das coisas.
Pedras e Lavandas, lugares de invenções e memórias.





Depois, o sol claro e o luar imenso.




Como diria a Julie Christie:
"Far from the madding crowd".

6 comentários:

Anónimo disse...

Para os meus habituais amigos deste lado: sem net disponível, agradeço-vos aqui a presenaç, mesmo em silêncio nos v/lugares; e um dia deste voltarei ao v/convívio. Abrç
da bettips

Rosa dos Ventos disse...

Que a ausência seja curta e por bons motivos...por exemplo um boa viagem com muitas fotos lindas como estas!

Abraço

Justine disse...

Que bem se está sozinho com a natureza!

heretico disse...

beijo

Lizzie disse...

Por memórias, essa estrada lembrou-me a que vai de Pavia ao Vimieiro e que algumas vezes fiz por motivos não muito alegres.

Por aqui o mar transferiu-se para as nuvens que não lhe aguentam o peso. Chove e chove.
Como se diz no Alentejo "fica o astro lavado". E bem precisa.

Apresenta as minhas saudades ao mar e diz-lhe que não tardo. Mas mais a Norte. Pedras, ventos, voz rouca das ondas, D Sebastião nos nevoeiros matinais.

Daqui o Tejo regado manda-te cumprimentos.

bjs e vagueia.

M. disse...

Um itinerário da alma.