terça-feira, março 10, 2015

Breves, as camélias deste ano

Com tantas notícias de cortes e maldades várias, até a minha visão das camélias estreitou!
Os bocados de Primavera-a-vir, sol, ar, foram rateados e diminuídos, tal como as pensões, os subsídios, a cobertura dos serviços sociais... E não dando para voos mais altos, fica-se pela casa, pelo quarteirão, pela rua, pela cidade.
Na Casa Tait, as camélias e os diversos aspectos deste Março que se queria de promessas:



O belo Tulipeiro despido, árvore classificada mas tão "triste" estava, já decepada de um dos seus ramos principais.



















Assim a esperança
possa florescer.

6 comentários:

Teresa Durães disse...

ando tão cansada de notícias que deixei de as ver. se não, não via o rio, não via o campo, não via nada. que fiquem as flores!

Justine disse...

Excelente altura para visitar o Porto! Vou inventar um pouco de tempo dia 24 :-))))))))

heretico disse...

pressentem-se gomos primaveris - nas árvores descarnadas!

talvez "um fio de água" e desabrocham...

abraço

Era uma vez um Girassol disse...

Tu e as camélias...Belas!
Não quero saber de más notícias...não as vejo.
Assim passo melhor.
Bjinho

M. disse...

Adorava ser flor. :-))

Mar Arável disse...

Que despontem os cravos

Bj