segunda-feira, novembro 16, 2009

AVÓ


Avó-tesouro.
O avental.

Tantas vezes a memória é tão ponteaguda!
Peço emprestadas as palavras a esse Senhor da Literatura.
(as minhas estão gastas de as pensar)

(mas hei-de voltar a essa tarde calorosa em Penafiel)

11 comentários:

hfm disse...

Volta porque não precisas de pedir nada emprestado.

Justine disse...

Ai de nós se não pedimos palavras emprestadas a quem as inventa com sentido e cor...
Beijinho, já a sentir a falta:))

jrd disse...

Avó. Avós! Palavras tuas e nossas.
Abraço

Maria disse...

Avó... ternura...

... abraço.

mena m. disse...

Lindas as palavras que pediste emprestadas e as tuas também!

Beijinho que em breve estarei a "brincar" às avós!

despertando disse...

Avó..... que saudades.
Deixo-te um beijo

tulipa disse...

Quem me dera um dia que um neto me escrevesse uma carta assim!
Quem não gosta?

Até uma melhor oportunidade, deambulei por PARIS e já estou de volta...fugi dos temporais do Porto e de Lisboa, tudo por cá voou, ventos fortes e chuvas intensas e eu por lá passeando, feliz da vida.
Eu ADORO o Outono e nesta viagem vim maravilhada com as belas paisagens que esta estação do ano proporciona.

Já agora, se pudesses onde irias fazer um "weekbreak"?

Vamos sonhar um pouco e dizer aquilo que nos apetecia fazer...onde ir?

Abraços.

legivel disse...

... os melhores dias da minha infância eram quando a minha avó me levava a ver o Tejo. Ensinou-me a sonhar as rotas dos barcos que se perdiam de vista no horizonte da barra, mais os piados plangentes das gaivotas qual fado triste de uma Lisboa pintada a tons cinzentos...
.................

A Ana chega a Almada no dia 26 e lá estarei caido. Certa e seguramente

Beijos e sorrisos.

Alien8 disse...

Bettips,

Há empréstimos que se revelam fundamentais. Este é um deles.
E, com tanto pedante a dizer mal de Saramago, pelas razões que bem conhecemos, tomem e embrulhem!

Vivam as avós, os avós.

Beijos.

heretico disse...

ganha(ou) uma nova ressonância para mim a palavra! espero saber passá-la intacta. e recta...

beijo

M. disse...

Belíssima que é esta carta.