sábado, novembro 28, 2009

Novas de meu(s)amigo(s)











Entre outras coisas, aprendi que D. Dinis mandou plantar pinheiros, lá para os lados de Leiria e do mar cavalgante da terra. Um rei simpático e ainda por cima, culto. Claro que não se preocupava o rei com minudências de parques e cidades com camadas de ozono em cima.


"Ai flores, ai flores do verde pino,
se sabedes novas do meu amigo!
ai Deus, e u é?
Ai flores, ai flores do verde ramo,
se sabedes novas do meu amado!
ai Deus, e u é?
Se sabedes novas do meu amigo,
aquel que mentiu do que pôs comigo!
ai Deus, e u é?
Se sabedes novas do meu amado,
aquel que mentiu do que mi há jurado!
ai Deus, e u é?"
Cantiga de amigo de El-Rei D. Dinis (1261-1325)

4 comentários:

Maria disse...

Fiquei presa às tuas fotografias, Bettips. Sem palavras para comentar...

Beijo

Fernanda disse...

Lindas as fotografias,...duma cidade não menos linda...

Tenho medo da falta de sensibilidade,...sim,...dos pseudo paisagistas, dos pseudo qualquer coisa...

É preciso olhar para cuidar...

Gosteiii de passar por aqui,...como sempre.


Beijo e um bom feriado

jawaa disse...

Os jacarandás, os jacarandás de Lisboa!

Arabica disse...

EliEli, passo por esses prédios e por esse jardim constantemente e sou uma feroz defensora dessas árvores! Ontem verifiquei que à volta da minha amada -fotografada por ti e também por mim, num album de outras latitudes- existe uma fita, alertando para um perímetro de segurança que me parece diminuto,face à extensão de obras a decorrer.

Acompanho mais ou menos de perto.
D.Dinis, na sua eterna bondade, talvez, também :))

Um beijinho