quinta-feira, março 04, 2010

Vermelho tecido












Nunca tive um vestido vermelho.
Vesti todos os tons de roxo, tive preto, tive branco-alvo, branco-crú, tive azuis, tive tons de mel e pimenta, rosa-velho, ferrugem, antracite, cor de sol, cor de nuvem, cor de campo. Vesti bordado, lã, seda, caxemira, veludo, fazenda, crepon, vayela, sarja, linho, popeline, ganga, tafetá, malha.
Mas nunca tive um vestido vermelho.

...hoje, olhando a elegância e a alegria do passado, lamento não o ter tido!

8 comentários:

Maria disse...

Estás muito a tempo. De ter o vestido vermelho. E do resto...

Bjinho...

Justine disse...

Não o lamentes, amiga!É tão bom chegar a esta idade nossa e termos ainda coisas para fazer pela primeira vez, desejarmos coisas que nunca tivemos. Portanto, um dia destes vais ter o vestido vermelho mais belo que uma mulher pode ter na vida:))))
Abraço roxo de tão apertado!

Licínia Quitério disse...

É agora. É agora. Quero fotografar-te no teu esplendoroso vestido vermelho.

Beijo. Beijo.

Benó disse...

Como diz a Maria: ainda é tempo de vestir um vestido vermelho. E, porque não, de veludo ou caxemira?
Depois esperamos a foto da Licinia.

Cerejinha disse...

Querida,
Obrigada pela visita. Ando muito afastada, é verdade...a vida a isso o obriga....mas outra Vida (e esta com V maiúsculo) se avizinhará! Beijos ternurentos
Cerejinha

Anónimo disse...

E
Encanádo...eu só quero encanádo.
Desde pequeno que essa é a minha cor.
I

heretico disse...

o sortilégio de um vestido de veludo vermelho que (me) habita a memória...

(que dançava só pra mim). lol

beijos

Teresa Durães disse...

não se está sempre a tempo? estas tuas fotografias que desencantas do baú são excelentes