sexta-feira, dezembro 31, 2010

Um ano a menos

Na velocidade dos dias concêntricos vai-se o tempo

Ficam cadeiras vazias e a elegância postiça não é mais que
plástico de montra


...uma folha apanhada a esmo
no espírito amarrotado.

Sirvam pelo menos como húmus da terra
ao aprender, ao apreender
os desastres passados.

6 comentários:

Maria disse...

As tuas palavras vestem as fotografias. De forma irrepreensível.
Gosto do post acima, fechado a comentário. Os objectos são-me tão familiares....

Beijo, Bettips.

Paulo disse...

Um bom ano novo, Bettips. Ou o melhor possível; que os desastres passados arrastam-se e arrastam-nos com eles.

Justine disse...

"Varrer sortes"! Com a força que nos resta, inventar pequenas alegrias e fazer delas o nosso quotidiano!
Abraço muito apertado, amiga:)))

jrd disse...

Um ano a menos, um ano a mais. O calendário é um detalhe neste tempo de não ter tempo, neste teu espaço que é um espaço em que me revejo.
Agradeço-te por te ter conhecido e deixo-te um abraço do tamanho de 2011.
jrd

heretico disse...

ubérrimo espaço. que tão bem lavras - em labor de generosidade e partilha.

forte abraço.

Bom Ano.

Rosa Brava disse...

Feliz 2011.
Que possas concretizar projectos, sonhos e ânseios.

E que a naturalidade dos sentimentos se sobreponham à elegância postiça que, infelizmente, rolam como folhas ao vento.

Um abraço