segunda-feira, janeiro 24, 2011

Depois de eleicoes

Santos milagreiros e outros


Por mais gritos
ou protestos nas vias conhecidas




de trancas e portas que ninguém abriu



há coisas das casas desfasadas.



há casas desfasadas das pessoas
há pessoas desfasadas das intenções (as nossas, as deles)

- e o tempo navega (in)temporalmente, a favor ou contra-corrente

Apesar de, e desfasado, da nossa realidade
interior.

6 comentários:

Justine disse...

A tristeza é grande, amiga. A ressaca faz amargos de boca. Mas o futuro constroi-se assim, com derrotas e desbravando caminhos...

jrd disse...

Que bem falaste dos despojos -do que resta- do desencanto anunciado.
Um abraço

O Puma disse...

Um bom retrato

a nu e cru

Teresa Durães disse...

prefiro a imagem do mar onde toda a esperança reside

heretico disse...

tempo de urtigas! e trancas...

beijo

Anónimo disse...

Depois d(est)as eleições o mesmo vazio e a mesma revolta.
jl