sábado, fevereiro 04, 2012

A talhe




... de foice!
Virar as costas ou esperar que o "rato saia do buraco"?
(O homem foi penalizado há 20 anos por causa do Carnaval; revigorado e bem disposto, economicamente falando, voltou com outra cara: a do sacrifício, "é preciso trabalhar, seus madraços! Têm andado a viver acima das possibilidades... Vai castigo, ficam todos de pé, virados para a parede até à hora do recreio... ólarilas!").
Temos castigo anunciado durante 2 anos. Para os prevaricadores, há chicote psicológico e anseolíticos genéricos.
Não será pedir demais, senhores?

E disto falava a Lizzie, um dia destes:

"Portanto, já dizia Einstein que só haviam duas coisas infinitas: o Universo e a estupidez humana
e do Universo ele não tinha bem a certeza...

Quando fizer a mala definitiva, vou escrever este pensamento nas águas do Tejo. Ou do Douro. Pode ser que os atentos a leiam."

Esperando que saibam ler...
Agradecida Lizzie, por (me)lembrar.


11 comentários:

Rosa dos Ventos disse...

Precisava duma martelada no cachaço, este coelho que nos saiu na rifa mesmo sem termos comprado o jogo dele!:-((

Abraço

Filoxera disse...

Acho que sabemos ler este post...
:-)

Posso ficar com o gato? É lindo!...
Beijos.

Justine disse...

Tempos mesquinhos estes, com o poder a deslumbrar homens insignificantes,arrogantes e desumanizados...
Que não nos faltem os gatos:-))))
Bjinhos

mfc disse...

Hoje vou discordar um bocadinho de ti e tu vais sorrir...
"Eles" não são estúpidos nem inaptos.
Estúpidos e inaptos são quem os elege de uma forma sistemática sem qualquer tipo de imaginação para além daquele "arco da governação" que eu não sei bem o que seja!!

Beijinhos... muiiiiitos!

lino disse...

Eles não aprendem com as lições da vida!
Beijinho

jrd disse...

Aqui está um poste "mortal".
Nem a crise que, para muitos, é uma ameaça com a máscara da "grande ceifeira", os demove.

Abraço

Lizzie disse...

Antes de mais, obrigada eu!

Depois, a estupidez também se ensina e, por consequência, a infantilização vai-se mantendo, aumentando: pendura-se a cenoura na cabeça de um burro sorridente.

Por isso, na escola ensinou-se e ensina-se aos meninos grandes e pequenos, que têm que aprender por "objectivos", nem que seja física teórica a quem só sabe a música da tabuada.

Se trabalharem aos sábados, em dias profanos ou sagrados,se baterem nos preguiçosos dorminhocos, pode ser que só um, um só, de entre eles receba um prémio: quiçá mais um dia de férias, uns tostôes dados por extraordinários benfeitores, uma bola autografada pelo Ronaldo.

Quando morrerem vão para o céu onde não existem letras,nem em papel nem muito menos nas confusas correntes dos rios.

Entretanto as gargalhadas dos directores da escola ouvem-se no Inferno enquanto os meninos se canabalizam uns aos outros como o Saturno de Goya.

O menino que ganhar morrerá um dia.Sem nunca ter estudado a matéria que gostava num tempo nem brincado no outro. Sem nunca ter acariciado um gato. E sem nunca ter comido a cenoura.

E sem saber soletrar uma palavra tão simples como EXISTI.

bjs

Mar Arável disse...

As máscaras no poder

não permitem
outros carnavais

heretico disse...

a estupidez é infinita e...cega.

não há maneira.

bem faz a tua amiga em escrever nas águas - pode ser que os peixes a escutem...

beijo

Era uma vez um Girassol disse...

Muito bem dito!Estou farta destes políticos! O gato é igual à minha gata Lili...
Da outravez que nos tiraram a tolerância no Carnaval resolvemos ir vestidas de homem a preceito para o serviço...Tirámos fotos, fizémos um lanche, foi um Carnaval completo!!!!!
Bjinhos

Teresa Durães disse...

tenho de fazer o mesmo quando nos tiraram o carnaval: ir trabalhar mascarada e não fazer nada. Não sei onde pretendem chegar com estas medidas idiotas