domingo, junho 09, 2013

Elvas, ó Elvas

Não resisto - em uma wi-fi free, ao lado de praia.
Nesse dia, em Elvas, não pudemos andar na cidade, nós cansados e (já)velhos, numa voltinha de "comboio histórico", porque estava ocupado toda a tarde com uma delegação oficial de qualquer coisa! Vimo-los passar, importantes e vestidos de passeio, sem pagar bilhete, suponho.








Havia 3 portas: uma para altos, outra para gordos, outra para baixos!
No governo, há portas para todos os "da corda". 4 mil e tal, dos mais recentes.






Vi ainda uma azáfama de gentes a pintar paredes, a lavar realidades sujas e velhas.
Vi muito, em Elvas, cidade de que nunca se fala.
Mas hoje, falarão. Os comemorantes dum vago dia de Camões. Ah...Grande Camões, que tanto terias a dizer dos poderes e da tua (e nossas) pensão de miséria!
Nas notícias, elas são ao contrário: "não havia manifestantes contra"...

Tachos e panelas para todos os gostos!
ELVAS, Badajoz à vista.

7 comentários:

Maria disse...

É uma linda cidade, e a última fotografia lembrou-me a cozinha da minha avó...

Bjinho, Bettips.

Lizzie disse...

Até o Camões tapa o olho que lhe resta e o seu grande amigo Damião de Goes (ou Góis) se deixa assassinar outra vez.

O que ninguém vê, em Elvas, talvez por causa de tachos , panelas, cafés e outros, são as casas romanas quase intactas, descobertas mas agora sepultadas por um parque de estacionamento subterrãneo na praça principal com o nome do Presidente da Cãmara hoje condecorado. Ai tanta esmola aos pobrezinhos...

Por diversos motivos o meu tio mais velho (monárquico e agora ex CDS) e eu fomos convidados. Recusámos porque nos ia fazer mal às costas.

Também ninguém fala que em Espanha o governo de Vichy, perdão, Troika, recomendou cortes nas pensões, despedimentos na FP, fim do salário mínimo, contractos de trabalho pagos ao dia, emigração de técnicos e corte drástico nas manias culturais...

Desculpa mais este lençol mas Badajoz à vista e Elvas ali ao pé.

Abraço.

jrd disse...

Em Elvas já nem se nasce só se morre...

Abraço

Justine disse...

Camões, cada vez mais nosso contemporâneo!
O resto é fachada, mentira, faz-de-conta...
Um cansaço grande às vezes invade todo o meu corpo e alma!

heretico disse...

Elvas não merece a "desfeita", dos discursos e das condecorações.

abraço

M. disse...

Passeando contigo e olhando em particular para o encantador catavento. Lindos os lugares e importantes as referências "à propos" dos dias e do dia.

Filoxera disse...

Belíssima reportagem :-)
Beijos.