sábado, junho 22, 2013

Lua com efeitos secundários

Dizem que a lua,
a Lua aliás, pequeno satélite da terra,
aliás da única Terra em que vivemos,
é tão brilhante, especialmente hoje, que só daqui a 18 anos será igual a esta.

De menina de colo e coro, de criança a adolescente, dezoito anos vivi à espera deles, do esplendor e crescimento, em anos que pareciam longos. Tempo de cerejas.

Tempos dobrados e desdobrados são.

Estes, até ao próximo brilho, são curtos.

8 comentários:

hfm disse...

Das cerejas que eu ensalivava todo o ano esperando a sua chegada. Belíssimo post!

jrd disse...

Como eram bons esses tempos em que (felizmente)ainda havia luar...

Abraço

heretico disse...

tempo de cerejas - e luares de feitiço.

belíssimo.

Lizzie disse...

Diz-se que em certas zonas de Inglaterra as mulheres dos bosques, aquelas com fama de bruxas divertidas, enfeitavam o cabelo com cerejas para se esquecerem de envelhecer.

Mas alguns pintores italianos, como o Tiziano, botavam cerejas na Virgem Maria porque só as mulheres de carácter doce e compreensivo, suponho que excepcionais mães celestes, as podiam aninhar nas mãos.

Também se diz que são o alimento das palavras dos poetas.

Se eu fosse lua abandonava a terra e ia plantar cerejeiras para Marte. Além de estar mais fresco, deve-se viver melhor que aqui.

Voltava em 2031 para ver se já havia mais juízo. Duvido. O juízo é como o tempo: mais depressa se perde do que se recupera.

Abraço.

ps. já fui espreitar o teu diário de bordo. Depois lá irei às ascendências e descendências:)

Justine disse...

Tempos de espera, minha amiga! Não o são todos, afinal?

WOLKENGEDANKEN disse...

Tempo de cerejas, a lua brilhante - hmmm - vitalidade, sabor ....

Tempo de espera ? por que ?

O Puma disse...

Já não há luas assim

pergunte às cerejas

WOLKENGEDANKEN disse...

Muito obrigada pelo comentario amavel e interessante. Podería responder mas nao sei onde ..... obviamente todas as opcoes sao publicas.