quarta-feira, outubro 22, 2008

A M. - Nostalgia












Todas as cores que se diriam alegres
... onde dançávamos os olhos neste Outono.

Se não fora o vinho, esqueceríamos a videira.

Porque o Inverno descontenta - mas embala - a terra,
acordaremos ainda numa outra estação.
Em todos os poentes dos nossos rios desaguados.

34 comentários:

mfc disse...

A nostalgia já me é um estado de alma.
... faz-me sorrir. É bom!

Ana Ramon disse...

Muito bonita esta expressão do Inverno embalar a terra. Embala e alimenta com um seio pleno de humidades e nutrientes.
Belíssimas fotos com as cores do Outono.
Beijinho grande

hfm disse...

As cores, Senhor, as cores...

Teresa Durães disse...

as videiras a aguardar as uvas que aparecerão apenas para o próximo ano

Justine disse...

Pedras do princípio do mundo, cores de nos fazerem esquecer a dor, palavras do poeta telúrico. Ternura no teu olhar.
Abraço

M. disse...

Muito belo, Bettips.
Obrigada pela ternura das palavras.

Maria disse...

Ontem à noite andei por aqui, mas o comentário não quis ser publiucado... coisas do google...

Esta tua nostalgia tem as cores do outono o cheiro da terra e o sabor do mosto... belíssimas...

Beijos

mdsol disse...

as cores, as pedras, as cores, as palavras, as cores...
:))

Menina_marota disse...

A nostalgia do Outono...

Lindas imagens.

Bj

TINTA PERMANENTE disse...

Não sei se alguma vez o Goya lhes teve ciúmes (às cores); se não teve é porque nunca as viu!...

abraços!

Micas disse...

A nostalgia e a magia que o Douro provoca...
liindo

legivel disse...

... é na verdade uma festa para os olhos e para os sentidos as curvas do rio, os socalcos da terra e as cores das videiras. Baco (e seu staff) bem podia passar aqui umas férias e tirar alguns apontamentos e ideias para uma próxima campanha eleitoral, pois se não se cuida, ainda algum desses maganos que decalcam rótulos, sabores e saberes comercializando-os nas grandes superfícies do nosso descontentamento, lhe usurpam o lugar de deus.
Agora reparo: não falei de nostalgia, pois não? Fica para a próxima... quando estiver menos melancólico.

beijos e sorrisos.

Filoxera disse...

Lindo. Fotos que retratam bem como os tons de Outono têm a sua beleza.
Beijos.

Luisa disse...

O Outono é lindíssimo mas deixa-me arrepiada pela proximidade do Inverno. Tudo tem que se transformar nesta época, em transformações subterâneas, invisíveis por vezes para que chegue a Primavera! Mas custa tanto passar por esta hibernação!

Alien8 disse...

Bettips,

Nostalgia e simbologia por dentro das fotos e das palavras, das belas palavras, mas também algo mais subtil, mais escondido, talvez esperança, que sei eu?

A esperança do Outono e das vinhas?
Das cores?
O poema do Torga em azulejos?

Bom fim de semana, que já o mereceste.

Um beijo.

Eira-Velha disse...

O Outono duriense é mais belo de todos e foi muito bem captado por esta objectiva.
Ainda retenho nos meus olhos a nostalgia dessas imagens ao vivo.
Parabéns.

Tozé Franco disse...

Belíssimas cores.
Um abraço.

Rodrigo Rodrigues ("Perdido") disse...

Vou tentar ser objectivo, mesmo que isso doa. E vai doer-me porque vou dar um murro na mesa. Se estremecer desse lado, avisa-me.

Recebi o teu postal noutro leitor distinto do blogger cujo fundo era branco. As imagens estavam resplandecentes. Estavam, não tenho nada a ver com isso a não ser que achei que estavam, pronto!... Depois vim ao blogger e fiquei tristíssimo por achar que o teu fundo azul tinha diminuído imenso o impacto das imagens. Não é que eu tenho alguma coisa contra o azul; não, não tenho! Aqui não há dragões, mas temos o belenenses. Ainda por cima não vou muito à bola pelo que sou insuspeito no apreço que tenho pelas cores. É que aqui, repito e maiusculo, AQUI, não funciona.

As imagens (vistas em fundo branco) são espectaculares. Não pelo seu realismo - afinal a Natureza ainda é sempre real comparada com a fotografia. Não é realismo, é outra coisa, não sei dizer o quê. Mas, passemos adiante...

O título da legenda irritou-me. Nostalgia? Mas que nostalgia) Que chatice! Mais um lugar comum. Já todos sabemos que o Outono é nostalgia. Quando deixar de ser, por favor, avisem-me. Poderá acontecer, talvez com o aquecimento global e dar-se o prolongamento do Verão, a instabilidade do clima, grandes trombas de água a partir as trombas às videiras e as folhas ficarem da cor da matéria orgânica em fase de decomposição, sei lá, isto agora tudo acontece, o petróleo tanto pode estar em alta, como pode estar em baixa. Mas isto de os sentimentos humanos andarem atrás do clima já chateia, e andarmos felizes porque está muito sol e os dias são compridos, e estarmos tristinhos porque os dias são curtos, está frio e não podemos andar de T-shirt, e vem a parra dourada ensombrecer-nos a vida e encher-nos de nostalgia... mas, nostalgia de quê? Da uva que se foi. Não que essa estará nas garrafas mais dia menos dia, agora que é novinha está a estagiar ( a recibo verde) em casca de carvalho. Nostalgia de quê? Só se for nostalgia do futuro, a nostalgia de escorropichar aquela pomada melosa cuja cor se anuncia agora no dourado fulvo da parra outonal. Venham lá esses rios e bebamos desregradamente.

Bom dia.

O Profeta disse...

O sonho de hoje voa no amanhã
Esta terra prende-me os pés
Um fruto maduro é repasto de pássaro
Um caminho feito de lés a lés

Taça de finos aromas
Uma súplica presa na brisa da tarde
Na morada dos teus maiores desejos
Há um coração que por ti arde



Bom domingo



Mágico beijo

margarida já muito desfolhada disse...

olho as fotografias e o t´tulo do post diz do que sinto: nostalgia.

Ruela disse...

gorgeous Autumn/Fall colours

heretico disse...

belos os poentes assim plenos de beleza. e vida.

beijos

Anónimo disse...

Belo.

A sensibilidade à flor da pele. O verbo, à da boca.

jl

meus instantes e momentos disse...

lindo, muito bom.
Maurizio

vida de vidro disse...

Cores de terra e sol. De Outonos passados e futuros. Nostalgia é uma palavra bonita. :)**

Rosa dos Ventos disse...

Lá de cima de S. Leonardo de Galafura é isto mesmo que se vê!
Uma paisagem maravilhosa em qualquer época do ano, mas sobretudo no Outono com estes tons quentes da parra das videiras e talvez com o cheiro a mosto!

Abraço

Filomena Barata disse...

o teu Outono, como lhe gostava de coseguir sorver as cores
o vermelho será a força que me deste e que te devolvo.

Licínia Quitério disse...

"Se não fora o vinho, esqueceríamos a videira".
E vou ficar a dizer, a repetir, a rerepetir esta frase, esta chave, esta porta, este cofre de sabedoria.

Um beijo, B.

Bichodeconta disse...

Parabéns pela fotos e obrigada pela partilha.. O Outono , a lareira envolvente, o aconchego de um bom cobertor ou edredom, que tem de ser leve e muito confotável.. A vida que se renova em cada ciclo..

Ana Patudos disse...

Fotos fantásticas de um Outono que se mantém entre nós com cores que nos envolvem nos seus tons acastanhados e amarelados lindos.
bjos
Ana Paula

mafalda disse...

Lindíssimas fotos, Bettips.
Texto a condizer.
Vou ficar por aqui um bom pedaço da tarde de domingo.
Beijos.

jawaa disse...

Outono maravilhoso nos apresentas.
E Torga, a condizer.

superior disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...

Transportation and Communications Facilities per person: measure that reduces all forms of transportation such as rail, plane, and road, as well as communications such as telephone, radio, and television. [url=http://www.fillerobe.com]canada goose outlet[/url] In fact, an increasing number of manufacturers and direct wholesalers are starting to provide drop shipping services to retail clients alongside traditional bulk wholesale product pricing. [url=http://www.d2now.com]winter coats[/url] Heamrvwmp
[url=http://www.jacketstorontoonsale.com]canada goose women[/url] Jhixnvguk [url=http://www.louboutinstoreuk.co.uk]christian louboutin uk[/url] impmnqcsv [url=http://www.cheapcanadagooseparkas.ca]canada goose canada[/url]