terça-feira, outubro 28, 2008

Retiro





Tiro e retiro, ligo e religo.
Por vezes é só uma urgência, um fio de ideia.
***
Coisas de vida. Por mais passos e esquecimentos, dados e a dar.
Klimt de trazer pela casa.
Nas divisões da alma. Talvez lembre ainda margens de rio.
Interior tão só meu.
Ou fundos de gavetas.

34 comentários:

Maria disse...

Klimt que partilhas, tão de fundos de gavetas, ou de arcas...
Tão bonito...

Um beijo, Bettips
(o que tu descobres!!!)

Jardineira aprendiz disse...

Às vezes é preciso :) (o retiro)

É uma coincidência engraçada, ontem colei 'o beijo' na minha parede (também para retirar daqui por uns tempos)

Beijos

Anónimo disse...

Não, não quero perturbar a reflexão. Nem a veia.

Deixo-te, imersa, enquanto, também reflexivo, emirjo.

jl

mfc disse...

São os mosaicos da vida!

Alien8 disse...

Bettips,
Liga e religa, tira e retira, mas, em última análise, deixa ficar, que é tão belo!

Abraço.

legivel disse...

... por vezes (demasiadas vezes) também acontece comigo: tiro, ponho, deixo e... de tão habituado a tal rotina, não me queixo.

Do rio, tenho-o sempre aqui bem à minha frente e até lhe sei as margens d´olhos fechados.

Das últimas... aí é que se entorna o caldo. Gaveta que eu abra, quando a fechar o interior já não será o mesmo...

Omiti na ordem o Klimt. É que já nem sei de que cor são as paredes desta casa... tal a remessa de trabalhos d´outro pintor de trazer por casa.

Beijinhos e sorrisos.

Rodrigo Rodrigues ("Perdido") disse...

Então entornou-se o caldo: o legível abriu a gaveta, fechou-se no seu interior (quem teria levado a chave) e ...

Não era bem isso. Este homem está sempre a meter-se-me na frente quando venho comentar as amigas.

Retiros e religião, Bettips, não é bem comigo, mas não interfiro nas opções e crenças dos meus amigos. Coisas da vida.

Esse Klimt fez-te mesmo a cabeça. Não o negues.

Teresa Durães disse...

esses fundos de gaveta são semmpre uma parte de nós (e tão só nossa!)

As Sombras de Fim do Dia disse...

Que haja sempre espaço nas nossas gavetas, para guardar o tudo e o nada!

Gostei.

:)

Filomena Barata disse...

retira a cor do teu retiro, trá-la assim, bela, forte, como sempre tão tua.
estou aí, quero vê-la também.

M. disse...

Belíssimo esse dourado e as flores que pões sobre a mesa. Recosta-te neles. Assim te imagino sentada à mesa, com o cotovelo apoiado.

Licínia Quitério disse...

Eu diria gavetas sem fundo. Mágicas gavetas donde saem flores e quadros e rios e histórias sem princípio nem fim.
Bonito deveras.

Um beijo.

Betty Branco Martins disse...

.querida Bettips




está aqui um EXCELENTE trabalho!!!



MUITOS PARABÉNS:)








beijO___C____carinhO

hfm disse...

"Por vezes é só uma urgência, um fio de ideia"

é muito mais, é pura poesia!

mdsol disse...

Mas que bem! Klimt de trazer nos olhos do sentir!

:))

Filomena Barata disse...

entenderás minha alga, vou repetir, tanto preciso das tuas cores como da emoção que me causam

Waft disse...

Fico pelo "fio de idéia".

Contento-me com pouco (?).

Bj

heretico disse...

e assim se tecem laços. porventura lassos.

belos. sempre.

beijos

Patanisca disse...

Os teus ... de que tecido? ... são uma de---lí---cia, bettips! Acho bem o tira e põe. Mulher que se preze redecora todos os dias o seu mundo. Olha, querida, guarda os teus fundos para reutilizar ou reciclar os materiais e não os conserves na forma de lixeira para resíduos sólidos misturados (rsrsrs... paleio profissional!) Gostarias de dar uma volta comigo, digamos a Londres, onde há trapinhos tão bonitos e a preços de arrasar? Faz bem arejar, não é?

A ideia da Licínia das gavetas sem fundo é maravilhosa. Adoro magia!
Desculpa, tenho que ir acabar um report e fazer as malas para dar um pulinho até aos states. Quero ir ver em pessoa o queridão do Obama.

Beijinhos

dona tela disse...

Olhe, desta vez deu-nos para sonhar...

Muito obrigada por todas as atenções.

Justine disse...

É um luxo ter Klimmt à mesa, e uma sofisticação tê-lo assim, pela casa...:))

Spectrum disse...

Guardam sempre (as gavetas) memórias de que por vezes nos esquecemos. Adorei a forma poética como o disse.
Um abraço

Hands of Time disse...

Tive de tomar uma decisão, o meu blog vai ficar privado, se quiseres ter acesso por favor manda mail para myhandsoftime@hotmail.com (por favor menciona de que blog vens)

vida de vidro disse...

Mas essas gavetas têm fundos donde saem tesouros. Como as divisões da tua alma. **

Carla Silva e Cunha disse...

Gostei...Parabens!


Carla

http://www.arte-e-ponto.blogspot.com

mafalda disse...

Que bonito, Bettips!
Saudades de ti,
Um beijo.
Mafalda

Betty Branco Martins disse...

.querida Bettips







.vai ao "Fragmentos" clica no link do_____"Fragmentos Betty Martins. últimas publicações" e procura o teu link



__________depois diz-me se gostaste?





beijO____C___carinhO

Teresa Durães disse...

(já faz um ano aqueles dois dedos de conversa? fiquei surpresa. Não sei quando poderemos repetir mas espero que um dia seja possível)

WOLKENGEDANKEN disse...

Verdadeiramente es uma fa incondicional de Klimt ! A proxima vez que passo pelo museo do Belvedere onde ha muitas obras dele vou comprar uma postal para ti :))

Restelo disse...

ADORO KLIMT! Já há bastante tempo. Nem me lembro como começou! Há 2 anos vi uma exposição em Paris e foi a primeira vez que vi quadros dele "ao vivo". Tive foi pena de não estar lá o meu preferido, Emilie Flogue...

Filoxera disse...

Tão bonitas, estas imagens que partilhas. Voltas sempre a Klimt...
Beijos.

jawaa disse...

Só mesmo tu, Bettips, para teres por aí derramando-se o teu Klimt...
Beijinho

Licínia Quitério disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
sticker disse...

It seems different countries, different cultures, we really can decide things in the same understanding of the difference!
nike shoes