quinta-feira, dezembro 04, 2008

Maria, a Callas



Pois é!
A primeira vez que consegui. E fui conseguindo fazer o meu lugar, as fotografias, as palavras interiores, assim e pau(la)tin-a-mente, colocar uma música com o vídeo, uma das minhas preferências.
Tecnologia que ajude as básicas necessidades de comunicar, ouvir algo que gosto, olhar num écran-janela bonito e colorido, a vida própria dos tons e traços, que deixam aqui de nos pertencer.
Mas não a tecnologia que me inunde de mil luzes, anúncios, pedidos, campaínhas de pessoas-pinóni.

(Uma vez, e logo no início de andar aqui, tive um amigo que me mandou uma mensagem linda: explicava-me coisas do olhar, da técnica, da fotografia, dos álbuns. Já não está. Sei - mas só agora - que podia telefonar-lhe e com toda a paciência e ciência me guiaria os dedos pelos símbolos da 1ª classe. Ainda sigo a aragem que me deu, em passos, em esquinas, brilhos e janelas.).

11 comentários:

Maria disse...

Como comentar este post se a voz desta Maria Callas ainda me ecoa nos ouvidos? Se sinto arrepios quando a oiço? E que te dizer, a ti, Bettips, pelos quase 5 minutos de excepção?
Agradecer-te, continuar arrepiada, e recordar a primeira vez que vi a Madame Butterfly há uns 45 anos...

Beijos e muito obrigada

Licínia Quitério disse...

Oiço e leio e fecho os olhos por momentos.

Bom dia, B.

mdsol disse...

Muito belo. Parabéns!
:))))

Alien8 disse...

Bettips,

Parabéns por teres conseguido, e pela escolha do vídeo!

E da cantora :)

Um beijo.

heretico disse...

há sempre uma primeira vez...

muito bom. ouvir Callas. aqui

beijos

Fernanda disse...

E já agora, em complemento a este voar sobre a Maria Callas - deixo em sugestão para veres, se possível, um admirável filme sobre a sua vida, realizado pelo realizador e amigo pessoal da Callas, Franco Zeffireli.
O filme chama-se CALLAS A DIVA, e é magistralmente interpretado pela grande actriz francesa FANNY ARDANT.
A não perder.

Um bom fim de semana

M. disse...

"Un bel di vedremo", a única esperança depois da morte.

Teófilo M. disse...

Era feia, arrogante, temperamental, vaidosa, tudo lhe é perdoado quando temos a oportunidade de a ouvir.

Obrigado pelo agradável vídeo.

Zica Cabral disse...

ja o fizeram antes de mim mas vou sempre a tempo de te agradecer a Madame Butterfly pela Maria Callas. Devo dizer-te que nao gosto de todas as interpretacoes da Maria Calas. Sobretudo para o fim da sua carreira. Prefiro outras, menos conhecidas da mesma epoca. Victoria de Los Angeles e Elizabeth Schwartzkopf, Lucia Popp, Emma Kirby e tantas outras. As duas primeiras tive o previlegio de as ouvir ao uvir em Lisboa com 15 ou 16 anos e ficaram para sempre na minha memoria.
Mas esta interpretacao da Maria Calas e soberba.
E sim, tens razao quando dizes que era uma mulher infeliz. Desiquilibrada emocionalmente tb.
( Desculpa se sou um pouco brutal mas detesto a desculpa do "genio" para todas as asneiras e pparvoices que se fazem.....se calhar porque nao sou genio nenhum ah ah ah.... mas conheco alguns.
Ja te agradeci noutro post o teu comentario no "palavras" mas agradeco outra vez .
Adorei essa da fita no cabelo. Embora ninguem acredite, eu tinha 6 anos naquela fotografia (xiiiiiiii ja foi ha mais de meio seculo, estou velha) e foi tirada no dia da minha primeira comunhao.Toda a gente diz que pareco muito mais velha talvez devido ao facto de ter uns olhos tristes. Muito diferentes do que tenho agora.............( em expressao bem entendido) que sao bem felizes.
Um abracao grande

jlf disse...

É realmente bom ir descobrindo novas técnicas, novas formas de apresentação e de valorização da nossa postagem...

(Eu, claro que continuo ainda muito ligado à idade da pedra, nesta matéria...)

jl

superior disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.