quarta-feira, novembro 16, 2011

...Distraída

Pousam-me pássaros nos olhos.
Por agora perscruta a mente outros sentidos, descobrir onde voam anjos meus.
Lugares onde o sol nasce. Ang-ing-ong-oi coisas assim.

Há pedras que formam um arco sobre nós: as e os de passagem.

Há as que desejamos saber como.
As que trazemos connosco.
Às que não ligamos importância, os calhaus rolados; e as pedras no sapato sendo para tirar.

Há as que vemos como nasceram, saindo de um núcleo amassado por séculos de passagens - hei-de voltar a estas.

9 comentários:

Rosa dos Ventos disse...

Além das belas palavras as fotos perfeitamente adequadas e belas também!

Abraço

jrd disse...

...e delas continuar a ouvir o eco.

Abraços

lino disse...

Belas palavras para belas imagens!
Beijos

mfc disse...

Fazes uma ligação perfeita entre as tuas palavras/pensamentos e as tuas fotos!
Fazem um conjunto muito agradável e ternurento.

Mar Arável disse...

Um casamento perfeito

Pousam-me pássaros nos olhos

Belíssimo

R. disse...

Todo o post é extraordinário, mas gostei especialmente da última frase. Lembrou-me a serra da Freita, que aprecio particularmente, e que possui a singularidade das "pedras parideiras". Pedras que aparentam dar à luz outras pedras.

Afinal, quem disse que as pedras não têm sentimentos? ;)

Justine disse...

Há também as pedras em cima do coração...
(mas eles voltarão, os teus anjos, enriquecidos com as pedras que encontraram)

heretico disse...

pedras vivas. de que se lhs sente a respiração...

... pois não é a música a respiração das estátuas?

beijo

M disse...

Repito-me mas só me apetece dizer "A beleza das coisas". Nesta frase fica contido o que sinto.