segunda-feira, maio 07, 2007

Entretenimentos no Mosteiro











Não os imagino tristes e calados, frugais, os monges que ali viveram mais de 400 anos. Pelo menos pelo refeitório e em tantos pormenores do cadeiral, no coro alto. E se observar bem os milhares de figuras esculpidas nas belíssimas colunas, dá-me para supor que teriam ocasião de recrear os olhos e imaginar outras vidas lá fora. Direi mesmo que se encontravam representados muitos dos pecados do mundo a que tinham renunciado.

Desdobram-se as alegorias, como filme ou diapositivos onde certamente os clérigos espaireciam a mente, entorpecida por missas e mistérios.

Nas imagens "limitadas" pelo decoro religioso, há lugar para efabulações. Como por exemplo, nesse azulejo do refeitório (que escolhi na semana passada para o PPP), onde a dama já descalça e sentada na beira da cama, limita os movimentos do mancebo que tenta fugir, agarrando-lhe a túnica. Escorregando nas sandálias, o nosso jovem ...o resto poderá ser devaneio ao sabor da solta imaginação canónica "ma non troppo".
Depois, e depois de séculos passados, uma alegria ao ver as nossas crianças ali, alegres, agora.

26 comentários:

Ana Ramon disse...

Foi muito agradável ler este teu texto que provoca pequenos sorrisos. As fotos estão belíssimas. Vou ter que ler os anteriores porque como só cheguei agora, acabei por perder os antecedentes :))
Beijinho

JPD disse...

Belíssima fotos.
Bjs

Luisa disse...

Gostei muito das fotografias mas sobretudo do teu irónico texto...Sempre com ideias originais!

chanesco disse...

É com estes entretenimentos, em locais emblemáticos, que a garotada toma consciência que ao património se deve respeito.

Abraço raiano.

Amla disse...

belíssimas imagens e colorido texto. Obrigada pelas achegas k levaste sobre as "maias" no 1º de Maio, esconjurando o mafarrico em todas as entradas e frincg«has das casas.
Dorme bem
Luz e paz em teu caminhar
Bj

miruii disse...

Belas fotos. Aí há gatos?
Picada doce

greentea disse...

qd era miuda gostava muito deir visitar essa igrejas e conventos antigos....

a lice disse...

Lindas fotos!

Parabéns pelo blog! Não conhecia e gostei!

Beijinhos.:)

legivel disse...

Dos monges, são mais as nozes que as vozes e nem tanto ao mar nem tanto à terra que é como quem diz guardado está o bocado para quem o há-de comer ou finalmente, vozes de burro não chegam ao céu. Daí estar de acordo contigo e não ter pena nenhuma deles...

Da tal foto, tivesse-a eu feito e decerto que no "Fantasias" haveria texto com bolinha vermelha no canto superior direito.

As crianças voltam sempre (ou estão sempre?) no lugar certo da história.


abraço.

Cris disse...

Lindas Fotos!!!

Beijinho
Cris

Ana Prado disse...

E quem escreve assim, sabe fotografar.
Pergunto-me por onde terei eu andado para tão tardiamente descobrir este blogue.

Um abraço
(Ah e obrigada pelo 'passa palavra'. Há quem diga que foi parar lá a casa por tua tua causa:)

Gi disse...

Gostei de imaginar o quadro que pintastes com as palavras. Sorri
perante a tua imaginação com uma dose tão graciosa de humor.

Deixo um beijo com sabor de doce conventual, pode ser?

Noite feliz

jlf disse...

Sentado no murete do claustro, folheei, embevecido, as estupendas fotos e o belíssimo texto.

(Como ironia puxa ironia, eu talvez corrigisse:
"ao sabor da solta imaginação canónica "allegro con spirito" e
vivace assai"...)

Gosto - repito - gosto muito das tuas fotos e dos teus textos...

É uma paz interior... Que maravilha!
jl

Isabel disse...

É a primeira vez que visito este cantinho e gostei do que vi.

Voltarei em breve.

Bj

greentea disse...

DEIXEI UM APELO NO MEU BLOG - PRECISO DA TUA AJUDA

viajante disse...

Apetecia-me "roubar" estes azulejos.
O convite continua de pé:
Se quizeres enviar alguns o endereço é
matias.jm@gmail.com

Teresa Durães disse...

gostei imenso deste teu pensamento solto em volta das fotografias.

beijos

isabel mendes ferreira disse...

texto inteligente.


bem "ilustrado".







beijo.

jpg - o sineiro disse...

Peço muita desculpa, mas hoje é só mesmo para deixar um abraço.

Que belas fotos!

João Cordeiro disse...

Nas asas de um sonho aqui cheguei.
Adorei o que vi. Voltarei quando me for possível.


Beijo sonhador

asn disse...

Quantos encantos nos recantos dos nossos monumentos!
E os Mosteiros são locais de evocações fabulosas!
Um abraço
António

sonhadora disse...

desejo-te uma boa noite e deixo-te beijinhos embrulhados em abraços

Jardineira aprendiz disse...

Desta vez também fui espreitar ao ppp ;) Na realidade já tinha visto, mas não tinha atingido. Aquilo está mesmo num mosteiro?!!!

Ainda falam daquele templo indú que anda por aí nos mails! (OK é um bocadinho mais puxado, mas ainda assim...)

Beijinhos!

Beatriz disse...

Acho que nunca alguma vez tomara tanta atençao aos promenores do Mosteiro. Nem me demorei tanto na vida dos que ali outrora viveram como hoje :)
Obrigada pela visita. Sim, já me contaram realmente que a música é dedicada a Van Gogh. Por isso, e por muitos outros detalhes importantes, é uma música tão especial :)

beijinhos

João Cordeiro disse...

Olá amiga,
queres melhor idade que a minha para sonhar? :-)

Espero fazê-lo sempre que puder.


Beijinho sonhador e obrigada pelo comentário

herético disse...

"epur si mouve"...

subtil e inteligente...