terça-feira, abril 17, 2007

Partilha e devaneios





E sobre "Partilha", as pequenas tartarugas do Jardim da Estrela.
Dividindo o espaço e o sol.

Como se tornou assim estranha uma palavra que tem sido um contínuo acto?

Parti (r) (i) lha (ar) ... Partir ou partilhar a ilha?

Figura (r) - figu(rar)... figurativo?
"Andar" por exemplo, como figurar o "andar"? Ando com os pés, as pernas.
Ando com os sentimentos.
Ando com o que corro e vejo, pensando. Ou penso e vejo, enquanto corro.

Andei nos livros e também nos campos. (Per) corridos. (Des) figurada.

Visto-me destes véus inquietos que esvoaçam enquanto escrevo e me disfarçam de mim.
Onde pousei os olhos e o corpo?
Onde parti ou reparti?
Onde cheguei?

Que lago e em que jardim ou ilha?

10 comentários:

JPD disse...

Olá!

Conheço muito bem o jardim. Morei ali perto, fiz o sétimo ano no Pedro Nunes e hoje sempre que penso no jardim de imediato me vem à memória a carreira do elécrico ESTRELA-GOMES FREIRE.

Bjs

chanesco disse...

Partilhar o jardim ... e as estrelas ...
e o devaneio das sombras ???

Estranha pessoa esta disse...

Que bela partilha..

Principalmente as ultimas frases!!

Abraço grande **

meg disse...

Partilha é o que fazes connosco, em cada foto, em cada texto...
Esse teu olhar especial...
Um beijo grande

M. disse...

Adorei este teu texto. Belo aquele desdobrar de palavras em que tanto se descobre.

Entre linhas disse...

Que beleza de fotografias,peloque noto também existe alguém por aqui que adora o mundo da fotografia.

Bjs zita

Ana Patudos disse...

Palavras e fotos a condizer, lindo!
Conheço o jardim da Estrela, pois tenho um irmão que mora perto dele.
beijos
Ana Paula

Bela disse...

Partilho ctg a vista desse jardim...e a história da chave que não entrava na fechadura e me fez ficar á porta foi um devaneio! :)

Beijo e um abracinho

Teresa Durães disse...

viste-me lá? passeei a sara e o david muitas vezes. teremos trocado um olhar, uma conversa?

eu troquei com muita gente. uma senhora na esplanada. trocava livros e ideias com ela. Depois deixei de a ver. não sei o que aconteceu.

vi-lhe a tatuagem de um campo de concentração. imaginas? arrepiei-me.

falávamos de patos muitas vezes. quantas horas os vi? (reconhecer-me-ão?)

beijos

Teresa Durães disse...

Fui ao blog da Teresa David.
Não sei se era a mesma pessoa, muitas são as coincidências. Pouco soube da vida dela, nunca perguntei, nunca faço essas perguntas.

O Jardim da Estrela foi o local onde a minha filha, principalmente, brincava depois da escola. Saíamos em frente à basílica no electrico e atravessávamos o jardim para a Escola João de Deus.

Ao fim da tarde ficávamos ali, os dois brincavam e eu observava.

:)

beijos