terça-feira, abril 03, 2007

...perdura ainda











...porque me faltaram as fotografias que tinha escolhido. E nem estas estão pela ordem que pensei. Artesanato eu faço, mesmo com o computador. Não há remédio nem mais aprendizagem.
O meu colaborador levantou-se pela primeira vez, há que anos, e nunca mais parou! Passa de fugida...Tenho um grande trabalho para criar um post; assim como se andasse no rio em cima de pedrinhas, escorrego.
Podia pôr uma palavra. Ou duas. Ou umas palavras por cada fotografia. Ou fotografias sem palavras. Um poema, pensamento.
Instintos meus, sonho meu...
...vai buscar quem mora longe, sonho meu...
Estas são algumas das fotografias desse correr a terra pelo Guadiana abaixo.
Reparo. Revivo. Reparto.

33 comentários:

Teresa David disse...

Embora eu não ache que uma imagem vale mais que mil palavras, gosto profundamente de passear os olhos por paisagens tão belas como estas.
Bjs amigos
TD

Teresa Teixeira disse...

Gosto tanto desta zona do Guadiana!
Quantas vezes desci aqui a pé vinda de Monsaraz...
É bom olhar de novo descendo pelas tuas fotos...
Obrigada!... :)))

M. disse...

A Beleza vista pelos teus olhos sensíveis.

Maria disse...

E repartes muito bem, connosco, fotos tão lindas...

Beijos

Flor disse...

Fotos, imagens, palavras, cada hora inventamos (usamos) uma maneira de por para fora aquilo que nos vai por dentro.

abraços

Aragana disse...

Adoro vir aqui ver as fotos...
Estas estão fabulosas... só falta o cheiro.

david santos disse...

Olá!
Tudo uma beleza. Parabéns!
Tem uma boa Páscoa

Tozé Franco disse...

Parabéns pelas fotos.
Também por aí andei nestes dias.
Um abraço.

chanesco disse...

O Guadiana, esse indeciso que se esgueira pelo gargalo do Alqueva e pela garganta do lobo, vai-se espraiar, por fim, lá ao fundo, com um braço em Espanha outro em Portugal.

Feliz Páscoa e bons passeios

veritas disse...

Ainda este fim-de-semana andei a percorrer esses sítios...Boa Páscoa!

Bjs.

Maria P. disse...

E que maravilha que repartes!
Obrigada.

jlf disse...

Gosto dessa escrita poemada!
Poemas, eu sei.
Eu sinto.
ciao
jl

legivel disse...

... as imagens falam por si (por elas imagens) mas as tuas palavras são sempre benvindas.
E obrigado pela partilha.

abraço & sorriso.

Arauto da Ria disse...

Obrigado pela visita ao meu canto, agradeço pelas palavras e pela oportunidade que me deste de conhecer o teu lindo blog, é uma verdadeira coleção de postais ilustrados, mas muito mais me dirá na próxima visita, pois virei aqui espreitar todos os cantos, com o tempo que merece.
Boa Páscoa.

A.S. disse...

Simplesmente fabulosas estas imagens!...

Um beijo!

MaD disse...

Olá Bettips
Sou um comentador pouco activo, mas um visitante assíduo do teu maravilhoso blog.
Que lindas recordações fotográficas do Pulo do Lobo, de Monsaraz, de menires e antas, de velhas árvores...
Obrigado por isso e pelas palavras.
Boa Páscoa, amiga!...
PS: Passo-a em minha casa com amigos do peito, uns do Porto, teus vizinhos (Zona do Bonfim), outros do Alentejo (bem perto de Monsaraz). E também alguns serrenhos daqui, claro...

Licínia Quitério disse...

Tenham as imagens a ordem que tiverem, elas nos dão sempre o teu olhar atento e sensível sobre terras e gentes.

Que tenhas a Páscoa que desejas.

Aceita um abraço amigo.

pitanga disse...

Tenho boas recordações do pouco que conheci do Alentejo. Um dia ainda volto lá. Isto tem uma história...


beijos

Anónimo disse...

ups... queria ter deixado o meu olá aqui, mas ficou no sonho da semana passada.
A.

bom dia isabel disse...

Andei por aqui, minha amiga, a semana passada. Conheço esta terra como as minhas mãos. Rasgada com sangue, suor e lágrimas deu bom pão no tempo em que era o celeiro de Portugal . As suas gentes, de cantar lento, doce ecoração aberto, recebem-nos sempre com um sorriso franco e dão-nos bons manjares e bom vinho.
Estás uma fotógrafa profissional. Qualquer dia farei o mesmo. Não sei se o conseguirei como tu mas já fotografo.
Beijinhos do sul

Luisa disse...

Eu também tenho uma certa dificuldade com o Blogger. Dou-me melhor com o Sapo. No Blogger, as imagens nunca me saem na ordem que pretendo...E o meu Mestre está doente e não posso incomodá-lo.
Obrigada pela visita ao meu blog ecosdotempo. Deixas sempre belas palavras. No teu realçam os belos cantos do Guadiana. É uma zona linda que não me canso de visitar.

Anónimo disse...

Vim encher a minha alma de ccoisas bonitas. As fotos são fantásticas e as flores , sem palavras...
Boa Páscoa
beijo
Ana Paula

Jardineira aprendiz disse...

Amiga, com o tempo agente aprende a andar sobre pedras escorregadias. É como aprender a fazer patinagem artística (digo eu, que não sei patinar!) Seja como for agente gosta de sempre de vir aqui, ver as fotos e ler os textos, não é preciso nada mais.

E falando das imagens do post anterior, aquela do país intacto só pode ser piada, não?!
:)
Beijinhos!

Jardineira aprendiz disse...

Pois, é o que se chama ver as coisas pela negativa, no meio de tantas fotos lindas, só fui falar na última!

Fizeram-me saudades!

Beijo

Rach disse...

As tuas imagens dizem por que motivo gosto de deambular o olhar pelo meu alentejo, seja ele baixo ou alto
a paz desses lugares, na planície, nas águas...com painéis solares ou não, com publicidade para inglês ver é o não saber e reconhecer uma identidade. o medo de se ser português...e importação da "porcaria"

Era uma vez um Girassol disse...

Obrigada pel partilha...
Viajei contigo, Bettips!
Vim agradecer-te, tu sabes...
Grande xi-coração, esperando que se faça justiça!

miruii disse...

Tenho de rever o Guadiana neste Verão, assim os incêndios me não queimem as asas...
Venho desejar boa Páscoa, cheia de mel, docinho como esta picada.

Bandida disse...

andar por onde as palavras são cor e quentes como o perfume das aguarelas pintadas ao fresco da sombra.


beijo

B.
______________________________

Moura disse...

Também já fiz esta volta...e gostei muito. Tens fotografias muito interessantes do local onde os lobos (e os contrabandistas) davam o pulo e onde o tal senhor tratou de um dos seus famosos tabús.
Bjo de boa Páscoa

jpg disse...

Belas imagens reparadas, revividas, repartidas, recolhidas por fim.
De um país que se reinventa no campo dos prazeres da alma!

um abraço.

António Melenas disse...

Olá, Amiga
Também eu me tenho cruzado contigo nestes caminhos da blogosfera, sobretudo em cantinhos de amigos e amigas dos quais, nestes 15 meses de blogosfera aprendi a gostar.
Nunca aqui tinha vindo e foi quanto perdi. este teu blogue é um espanto, pela sensiblidade dps textos e pela policromia das cores e beleza das fotos.
Parabens
Obrigado pela visita ao meu blogue

Teresa Durães disse...

gosto de museus
antas
menires
quedas de água

:)

beijo

C. disse...

Não conheço pessoalmente estes lugares, ainda que a vontade seja imensa e crescente.
A beleza e a simplicidade das cores dos lugares mágicos de Portugal.
Até breve
Um Abraço de Luz