quarta-feira, fevereiro 13, 2008

Bolhão - a revisitar II (a alarmar)







Décadas de passeios renovados, sempre e todos os anos, nas férias dos que estão longe. De pais para filhos.
Catarina Portas escreveu uma crónica irrepreensível e sensitiva, no J. Público, sábado passado.
Na Wikipédia está esparramada a ideia peregrina - e muitos "links" de informação e alerta - do que pretendem fazer daquele lugar. Em vez de o limparem e renovarem decentemente, digo eu.

Vão pô-lo a render, a explorar por privados, durante 50 anos.

O programa de reabilitação prevê, além da graciosidade de deixar a fachada e demolir o interior, habitações de luxo, parque de estacionamento, hipermercado, centro comercial com lojas âncora (os nomes e os sabores do costume...) e, calcule-se, cerca de 3% de espaço para o comércio tradicional.

Com tantos políticos, arquitectos, engenheiros, artistas, negociantes... com tanta democracia e discussão pública, ordens e assembleias ... que posso eu dizer?
Deixar aqui a expressão da minha revolta.
Com algumas fotografias elegantes duma das minhas meninas de Verão.
E apontamentos: a beleza condenada dum emblema patrimonial da cidade.

Talvez queiram saber, os que por aqui passam, os que podem contactar e falar a mais alguém, que há um Manifesto Contra a Demolição do Bolhão (http://manifestobolhao.blogspot.com/).

Para nosso bem!
Para bem da nossa memória colectiva!

36 comentários:

Maria disse...

Estes dois post são o pulsar das gentes que frequentam o Bolhão. Não há direito. Os posts estão excelentes, as fotografias magníficas, e ninguém pode ficar indiferente à ameaça que paira sobre o Bolhão.
Olhando para as vendedeiras aqui, pergunto-me como é que é possível, e até quando....

Beijo, Bettips

jlf disse...

Ah! Também te deu agora para "espernear"?
Deixaste os teus poemas prosados para desce ao mundo das sujeiras?

Não.
Volta ao teu caminho. Se não queres provocar a tua insanidade mental!

Abraço
PS: vou lá protestar... Claro!

maatsete disse...

Abraço,

***maat

mena m. disse...

Realmente inacreditável!

QUE MIOPIA POLÍTICA!!!!

A reportagem excelente!

Já enviei a petição aos amigos!

Beijinho

Teresa Durães disse...

adorei as fotografias

Micas disse...

O Bolhão é um simbolo da minha cidade natal, pertence não só as gentes do Porto mas a todos os Portugueses, for favor não deixem que acabem com ele.

Menina_marota disse...

Um dia destes, num jantar de amigos em minha casa, alguém dizia:
"Este País está entregue a um bando de milhafres..."

Não digo o resto, porque não quero que tenhas "problemas" no teu blogue, por causa das minhas afirmações... mas esta é a realidade de um País que está a ser completamente descaracterizado e não só.

Um abraço SOLIDÁRIO. :(((

Spectrum disse...

Assino por baixo. Mas a culpa não será também nossa?
Eu, teimosamente, continuo a fazer compras no comércio tradicional. Sinto-me gente, tenho nome e, se num acaso me esqueço da carteira não é por isso que não levo o que preciso, contrariamente ao que acontece nas grandes superfícies.
Post excelente, o que não é surpresa.
Abraços

~pi disse...

as tuas fotos...são...cada uma uma história.

...nichos de luz!!

mac disse...

É excelente entrar no Bolhão, ou em qualquer mercado deste género, e respirar a verdadeira lama das gentes e observar aquele lufa-lufa.
Eu já assinei...

M. disse...

Obrigada pelo aviso da petição. Somos todos interessados na preservação do que nos pertence.
As fotografias estão belíssimas.

A.Tapadinhas disse...

Fotos espectaculares de um bonito espaço...com pessoas vivas!
Não chega para continuar?
António

Jardineira aprendiz disse...

Como alguém disse 'mas temos Mac Donald's, graças a deus'

Belas fotos trazem-me boas memórias.

Bjinhos

(logo que tenha um pouquinho de calma coloco o tal, mais as ervas)

Maria Laura disse...

Tens aqui uma bela reportagem. Eu não conheço o Bolhão, vê lá... Claro que o que relatas é a tendência triste dos dias de hoje: descaracterizar tudo o que faz parte da nossa memória, do nosso património. Já lá vou reclamar.

legivel disse...

Já tinha lido a crónica da Catarina. Estas decisões não lembram ao diabo mas têm um objectivo: servir a área de negócios da imobiliária em prejuízo da identidade das cidades. Embora "rapaz de Lisboa", assinei o Manifesto (6831) porque esta desbunda é comum a todo o país.
Prontos. Tenho dito!

abraço.

Justine disse...

Vergonha, raiva, revolta,impotência e muitos, muitos outros sentimentos tristes perante estes "vendilhões do templo" que enquanto não transformarem todo este país num condomínio fechado com centros comerciais à volta, embolsando o que daí tiram de lucros, não estão descansados.
Isto está mau, muito mau.

ângela marques disse...

OBRIGADA.
Ainda direi algo tb no meu blog.
Mas agradeço-te do coração.

Beijo

un dress disse...

recolho as flores.

dum tempo em que o vinho se misturava ao sangue.



~


.beijO

Afrodite disse...

Passo por aqui amiúde, pois a escrita (e fotos) encantam-me. Contudo, é hoje a primeira vez que comento, ainda que já me tenha "metido" consigo, quando nos cruzamos. Temos leituras em comum e, mais importante ainda, amigas em comum.

Hoje gostaria, particularmente, da sua opinião....

Um abraço

Isabel disse...

É, B enlouqueceram eles ou querem enlouquecer-nos a nós.
Podemos evitar a revolta?
Não!
Nem queremos.
Cada dia há uma nova notícia deste género...
Que vão destruir mais?
Que porra de percentagem nos vão deixar? (desculpa a linguagem querida B)
Que nos vai sobrar?
Um dia só as memórias, as pinturas, as crónicas, as histórias e as fotografias lindas como as tuas.
Por isso quero ir para aquele sítio que tu sabes, lá naquele sitiozinho pequenino não se pode destruir nada e o que se constrói tem de ser devidamente enquadrado no que é típico da zona... como não lhe hei-de eu chamar paraíso?

B, tenho saudades tuas.
Tenho tanta vontade de trocar palavras, sentimentos e histórias contigo.
Já falta pouco para ter um pouquinho mais de tempo.

Muitos
muitos
beijos

Isabel

herético disse...

"Vão pô-lo a render, a explorar por privados, durante 50 anos".

e ficar com a propriedade do imóvel, finda a concessão. como é moda...

paper-life disse...

Soma a expressão da minha revolta à tua...
Quanto à tanta democracia e não sei mais o quê, aonde é que anda isso?
Eu vejo lixo, corrupção. mentira.- Democracia é outra coisa. Penso eu...
Beijos.

Teresa Durães disse...

ontem não tomei muita atenção ao que estava escrito. a net andava aos saltos e mal conseguia abrir os blogs. derrubar o bolhão? que horror!

segurademim disse...

... lá vai mais um

:(

Mr. Lynch disse...

Bettips;
Horrível no que querem transformar o Bolhão.
(Vou assinar a petição, claro!)
Bom fim de semana.
Abraço

rui disse...

Olá Bettips

É lamentável que queiram matar o Bolhão.
Retrataste-o tão bem: em fotos e em palavras.

Salvem o bolhão!

Beijinhos

Paulo disse...

Também tenho andado muito preocupado com o Bolhão. Espero que ainda se vá a tempo de travar o processo.

Chanesco disse...

Minha cara BETTIPS

Com estas duas entradas fico a saber que o Bolhão é uma grande bolha em efervescência.
Sou a favor da preservação dos locais, dentro de uma modernização aceitável, mas quando as decisões de mudança são tomadas pelo lado da prepotência, não há manifestos que valham para contrariar os decisores.

Abraço

Ana Patudos disse...

pelos registos que aqui nos mostras, o Bolhão deve ser muito bonito , eu não conheço; sei que fica no Porto, mas nunca lá estive; aliás eu viajo pouco ou nada .
bjos
fica bem
Ana Paula

Farinho disse...

Hoje em dia só se vê dinheiro, o resto não importa... Infelizmente é assim.


Beijos

Pitanga disse...

Já não aconteceu algo semelhante quando da idéia de venderem o Coliseu a uma igreja? O povo não saiu em defesa e conseguiu botar abaixo a idéia infeliz?
Por quê estes senhores não deixam a História do Porto em paz e vão cantar em outra freguesia?
Minha avó, quando jovem, ia vender hortaliça ao Bolhão.

As "gentes" do Porto têm que sair às ruas outra vez!!!!!

Tozé Franco disse...

Vou ter saudades do Bolhão e dos seus falares... Espero bem que o bom senso prevaleç.
Um abraço.

nnannarella disse...

Eu espero não vir a ter saudades do Bolhão.:) Tudo isto parece um tremendo filme de terror.
Para contrabalançar, as fotografias dos "reclames" em azulejo são uma delícia.
Beijo (optimista).

TINTA PERMANENTE disse...

Dizem que não, mas eu teimo que... tudo isto é fado.
O Palácio de Cristal, por exemplo, quem se lembra?...

abraços!

bettips disse...

Somos 34 ideias comuns, de diferentes pessoas... Há mais de 10mil mas todos são poucos face ao monstro político que criámos. E a tantas indiferenças... Pitanguinha e Tinta Permanente tocaram no ponto "fraco". Eu não quis deixar de poder dizer "interessei-me", "tomei conhecimento" e insurgi-me.
Mas "...ou o sal não salga ou a terra não se deixa salgar..." Padre António Vieira

tia adoptada disse...

roubei-lhe 3 fotos, mas por uma boa causa, acho...
cumprimentos