sábado, fevereiro 02, 2008

Vivência III










Antídoto contra lembranças se doridas: a realidade à solta.
Legumes e outras coisas rasteirinhas, encontro-os exuberantes, sem rótulo nem embalagem.
Um alívio comprar cebolas e alhos a uma mulher sorridente.

Num horto re(galo)-me. Olho os bichitos nos olhos e leio os nomes das plantas.

A terra, a terna terra que não dorme e acena, resistente ao trânsito, ao lixo, ao mau gosto, ao barulho.

Ali ao lado da estrada, discretas, as alfaces, flores e laranjas.

54 comentários:

Maria disse...

Vi, li, as tuas 3 vivências. e fiquei sem palavras, Bettips. Pelas fotos e pelas palavras.
Um recuar no tempo. Os cheiros vindos da terra, das flores da terra. Dos frutos da terra.
Obrigada....

Um beijo

Justine disse...

Aqui, na aldeia que me adoptou, vêm trazer-me os legumes à porta, às vezes nem sei que vizinho.
E hoje, no nosso passeio matinal, apeteceu-me fotografar um arbusto igual ao que mostras na 2ª foto.
Um abraço "telúrico" de solidariedade.

Justine disse...

Entro um instantinho e saio já, só para te dizer que as fotos das 3 "vivências" estão magníficas, com referência especial à das galinhas no vaso... :)

teresamaremar disse...

Sabes o que logo lembrei...

Bethânia,

Eu queria ter na vida simplesmente
Um lugar de mato verde
Pra plantar e pra colher
Ter uma casinha branca de varanda
Um quintal, uma janela
Para ver o sol nascer


:)))

aqui,

http://www.youtube.com/watch?v=P8BIpRfB1vU


Beijo. Bom fim de semana.

jlf disse...

A vivência é feita de tantas pequenas coisas (algumas aparentemente insignificantes) ao lado de outras grandes...
Todas com o seu significado. E com um peso próprio na memória.

Qu'importa a forma. Ou a rima?
Tem o ritmo e a cadência, um jeito próprio, e a alma de poema...
Oiça-se, de olhos fechados... É poesia.

mac disse...

3 belas vivências...Gostei em especial desta última. A casinha parece-me bem simpática, bem como as gentes locais. Onde é este local tão agradável?

herético disse...

terna e doce melancolia...
ao fim da tarde..

Pitanga disse...

Neste meu comentário vai a resposta a estas tres Vivências. É disto o que preciso e ando a me enganar que não.


beijos distantes

maria carvalhosa disse...

Querida Bettips,
as tuas "vivências" são um regalo para o olhar físico e também para o do espírito. Preciso de te dizer isso e muitas outras coisas mas... (não dá para acreditar!) queria escrever-te mais em privado e descobri que, inadvertidamente, tinha apagado o teu endereço de mail (Até poderia ser bruxaria... se eu acreditasse nisso!...).
Bom, eu sei que tu tens uma paciência imensa para os amigos mas, convenhamos, tudo tem limites!... No entanto, não me resta outra alternativa senão pedir-te que me reenvies, para o mail, o "bendito" endereço pelo qual posso comunicar contigo "one to one". Preciso mesmo, amiga.
As minhas desculpas pelo "despassaramento" e um beijo com muito carinho.

legivel disse...

perdem-se de vista as hortas
Lisboa lá vai nascendo
Dafundo é fora de portas
e o tempo vai correndo.

correu e de que maneira
bem depressa p´ró meu gosto
amanhã é terça-feira*
não tarda aí o Agosto.
**


** Do livro "A capital interrogação: Lisboa já foi ou hera?" de Legível Um Rapaz de Lisboa, Edições À Nora, 2028.


abraço e sorrisos.

legivel disse...

*... amanhã é segunda-feira mas a rima assim fica mais a preceito...

~pi disse...

banhAR-se nUs olhos.

Teresa David disse...

para mim que adorova ter um quintal com árvores de fruto, galarotes, coelhos (que nunca conseguiria comer) e os meus gatos a passear, estas imagens transmitem-me aquela tranquilidade que o asfalto nos tira.
Bjs e bom Domingo
TD

ângela marques disse...

vivências tranquilas e quentes que ajudam a suportara ventana que nos rodeia.
bj

jawaa disse...

Eu conheço aqueles troncos floridos que nos sorriem logo antes da Primavera... sabes o nome?

velha gaiteira disse...

As tuas 'vivencias' dão-me saudades do meu alentejo!

Sophiamar disse...

Delicio-me com as tuas fotografias, com a terra-mãe que nos apresentas, viçosa, colorida, fértil, com a moça alegre que vende legumes,com a casa típica, branquinha e azul...

Docinhos da Be.

Beijinhossssss

Teresa Durães disse...

a eterna natureza que tudo nos diz

Teresa Durães disse...

P.S: fiquei sem os meails de todos... se quiseres ler o recortes...

Bichodeconta disse...

E nós, de olhar magoado, assistimos impotentes ao desbaratar de tudo o que nos prende á terra.. Como num rio sem ponte, onde nos afundamos(afundam)
O mundo grita em surdina , por dentro de cada um de nós.. Em nome de um falso progresso estão(ESTAMOS) a destruir o mundo .um beijinho e boa semana...

Bichodeconta disse...

Não sonho com plumas e lantejolas, casinos ou outras coisas, mas a casinha com varanda apetece-me todos os dias.. Com ou sem varandas, preferia alpendres e quintal, com couver e lagartas, gatos e lagartixas num sã convivio com a natureza que me foge... Ai Alentejo que saudade.... Dói...

mena m. disse...

Um lugar de sonho, no qual não falta o mar ao longe!!!
(foi lá que foram "roubar" o AZUL do portão e da casa?

As alfaces em fila, os nabos ao molho, os bichos à solta...
O forno ainda coze pão?

Lindas estas três vivências, na conta que Deus fez!!!!

Abençoados os que podem sair da cidade...e têm um paraíso destes à espera!

Obrigada pela partilha!!!

Mr. Lynch disse...

Bettips;
Adorei as tuas fotografias. (Gostei particularmente da primeira e das galinhas... eheheh)
Alentejo, suponho...
Boa semana.
Abraço

Maria P. disse...

Sabes que eu compro fruta à Senhora sorridente da tua foto?:)

Que conjunto de fotos!

Beijinho*

Ver disse...

Este lugar conheço eu bem, O sobreiro é ao lado do meu jardim, já não é a primeira vez que os nossos caminhos se cruzam, tem graça.
Obrigada pelas visitas e pelas palavras, até sempre.

Jardineira aprendiz disse...

O da segunda foto? Parece-me um Chaenomeles, mas não tenho a certeza. Há vários e são das primeiras plantas a entrar em flor na primavera, antes de ter folha. Não me lembro do nome vulgar (shame on me!)

A flor do perfil é do ano passado, é uma bruxariazinha para chamar a primavera ;)

Bjinhos

Chanesco disse...

Cara BETTIPS

São todas estas vivências, do contacto com o lado genuino das coisas, que ainda nos fazem acreditar.

Abraço raiano

Menina_marota disse...

Que delícia de sensação olhar estas imagens!
Grata por as partilhares.

Beijinhos e bom carnaval ;))

A.Tapadinhas disse...

Eu vivo numa zona rural e aquilo que mostras tem o aroma que eu saboreio todos os dias. Esta beleza não me passa ao lado, por causa da minha incessante busca de novos motivos e combinação de cores que vou registando no disco rígido do meu cérebro. Fizeste muito bem em lembrar que a beleza pode estar á nossa espera em cada curva de uma estrada, ou ao virar da próxima esquina.
Beijo com com aroma de terra molhada.
Amtónio

hfm disse...

Recolho a cor e a vontade de aguarelar algumas fotos.

rui disse...

Olá Bettips

É bom saber que ainda existem paraísos como este que nos mostras!
Comprar legumes sem rótulos, sermos atendidos por um rosto sorridente, já são lembranças de nossos dias passados.

Deixo-te beijinhos

jawaa disse...

Obrigada amiga, vem a matar este nome de marmeleiro japonês. Há por aqui muito, mas ninguém sabe o nome. Eu gosto porque aparecem logo logo nos primeiros ares primaveris e duram imenso nas jarras, dando-lhes, sim, um ar oriental, a que estou ligada por afectos familiares e pessoais.
Um beijo amigo.

Klatuu o embuçado disse...

Gostei mesmo destas fotos, adoro as coisas chãs, as vidas simples, puras, e as couves são flores.
Cesário sabia do que falo.

Dark kiss.

M. disse...

Sim, a Natureza fala connosco em privado. O entendimento no silêncio das palavras. Assim sinto os campos. Como um diálogo. Como fazendo parte da Natureza, de igual para igual.

Betty Branco Martins disse...

__________________querida Bettips


____________a tua arte_______é um dom da natureza____com a natureza



ou
seja



_________o teu


bom______e o melhor


o teu


melhor________é abençoado_____...








beijO c/ carinhO

Farinho disse...

Fez-me lembrar de quando era pequena em que me levantava muito cedo ainda de noite e ia com a minha bisavó para a praça, vender a colheita da sementeira da quinta dela.


Bonitas fotos.

beijos

paper-life disse...

Que saudadeseu tenho dos tempos onde ia ao quintal que sempre o pai cultivava com alface, cenouras, tomates, rabanetes, feijão-erde e que eu ia apanhar directamente para o jantar!

Beijos amiga de muitas terras.:)

eremita disse...

Que maravilha.
Quem me dera que a minha imcipiente hortinha um dia possa ter este aspecto.
Este blog continua uma beleza e um prazer para os sentidos.
Fraterno abraço Bettips

TINTA PERMANENTE disse...

A terra sempre foi prodiga e fecunda; o Homem foi, progressivamente, trocando-a pela contemplação do seu próprio umbigo...
Até um dia.

abraços.

Maria Luar disse...

As cores da terra...um fascínio permanente. Bem captadas!

Abraço

*
xi
*

Sophiamar disse...

Passei pelo Eremitério, estavam lá as tuas palavras e vim ao encontro da luz, da cor, da terra, da afabilidade com que nos recebes e falas de quem te visita.
Bem hajas!

Beijinhossssss

un dress disse...

toco a terra:

reconheço

e respiro



*

*

Era uma vez um Girassol disse...

Querida Bettips, li as tuas vivências...Uma delícia!!!!
Como sabes transmitir as emoções na escrita!
Também eu irei por caminhos escarpados, percorrendo longas distâncias, fazendo todo-o-terreno, lidando dia-a-dia com a natureza,assentando, vistoriando o que o homem produz...
Terei a mesma sensação de prazer nos meus já avançados "sixties"?
Veremos...Depois contarei!
Beijinhos, minha "gémea".

eremita disse...

Bettips, convido-te a passar pelo Eremitério.
Tens lá algo que te pertence.
Fraterno abraço.

eremita disse...

Bettips
há muitas pessoas com posição igual à tua,embora as razões ou motivos possam ser diversos. respeito a posição de cada um e espero não te haver melindrado, mas creio que esta questão nunca havia sido levantada.
fraterno abraço.

tufa tau disse...

... tão naturalmente!

bj

estrelanomar disse...

Olá:)

Passei só para dizer " Oi! tudo bem?"

Beijos de mar
eewn

Mr. Lynch disse...

Bettips;
Diria que se trata de uma típica casa do Alentejo...
:-/
Mafra... Linda zona.
Abraços

greentea disse...

tb adoro ir a essses sitios!!!!!!!!!!!!! e as fotos estão uma delicia .

bjs

miruii disse...

Foi por isso que te lembraste de mim,
tu, sempre linda com e como as tuas flores...
Obrigado pela visita.
Piquei, fuiiiiiiiiiii!

Licínia Quitério disse...

Acalmias. Tão necessárias. Tão eficazes. Obrigada pelo teu olhar.

Um beijo.

david santos disse...

Olá, Bettips.
Fotos fantásticas! E então as cores... mais fantásticas as tornam.
Parabéns.

Maria Laura disse...

Gosto deste antídoto. E dos outros ue fui lendo/vendo por aí abaixo. É bom acalmar assim.

Tríade Aumentada disse...

Foi como voltar a casa.

Fotos espectaculares!

Abraço a triplicar.