sexta-feira, maio 23, 2008

Miróbriga III








A influência dos romanos neste povoado de provável origem celta, a partir do sec. II A.C. tornou-o num centro urbano importante e ditou a sua expansão, adivinhada pela imponência das ruínas já exploradas e postas a descoberto.

O Forum e as Termas, a larga calçada romana de grandes lajes, os frescos pintados de algumas casas, as vias de acesso e até um sistema de esgotos e canalizações de água, os sinais dos templos dedicados aos deuses (Vénus e Esculápio), as casas que se reconhecem serem de comerciantes e habitantes, vestígios de sepulturas ...tudo isto se encontra ao alcance dos nossos pés e olhos, numa admirável paisagem citadina onde passeamos com vagar e admiração.
Ciprestes, oliveiras e sobreiros, os socalcos verdes acompanham-nos pelas ruas de silêncio.
Saímos para um sol brilhante, agradecidos aos arqueólogos, patronos, curiosos e amigos da Cultura - essa senhora humilde e sem idade que é, ainda e no meu entender, o vínculo humano mais abrangente e sincero entre gerações e povos.

Qualquer enciclopédia ou publicação dirá muito mais: estes são os pequenos apontamentos que estruturam a minha memória dos sítios, retirados do que vi e da leitura do Roteiro de Arqueologia Portuguesa, "Miróbriga - Ruínas Romanas", de Maria Filomena Barata, Maio 2001.

7 comentários:

Maria Filomena Barata disse...

belo o teu olhar como os segredos que te vou oferecer no meu luar.

Teresa Durães disse...

pré-celta ou lusitanos?

M. disse...

Comovente o afecto que pões nos teus apontamentos.

Maria Filomena Barata disse...

teresa,
apenas homens da Idade do Ferro ...mas do Ferro Continental

Justine disse...

Gosto muito deste "provérbio": visitar o passado, para compreender o futuro.
Beijo :))

meg disse...

Tu sabes como eu gostava de conhecer todos estes lugares, todas estas pedras...
Um dia, quem sabe, já levo uma espécie de pista, e as tuas imagens são mais que simples imagens.
Tu sabes.
Beijinhos

jlf disse...

Claro que é essa "senhora" despretenciosa e intemporal que nos une a todos, múltiplas gerações e povos mais diversos.