sexta-feira, abril 10, 2009

Confissão




Pela época e viveres antigos judaico-cristãos que nos deixam marcas, confesso-me hoje, que dizem 6ª feira de santos passos.

Depois de crescida e crianças fora, passei a abominar (lembro o "Abominável Homem das Neves"...
que termo forte!!! - melhor diria, a sentir-me "contrariada por circunstâncias exteriores" e esta é uma lápide que serve muitos monumentos meus),
centros de compras, aniversários de qualquer coisa, encontros de empresa, datas de Valentins, páscoas, natais, carnavais e coisas que tais!
Outras circunstâncias intervieram para que passassem a cansar-me reuniões de mais de meia dúzia de pessoas.
Duas e duras realidades: o que esperam de nós, o que é possível darmos.

Portanto, recebo saudações e educadamente, e a mente, deixo as minhas flores de renascimento. Sim, sou sensível à Primavera, ao cheiro do novo, ao colorido das coisas e até das amêndoas.
(de licor e tão raras eram, meia dúzia delas, os bébézinhos, as ervilhas, os feijões, as ânforas desenhadas e com um fiozinho dourado como asa...)

Votos bons para os que mos desejarem, expressos ou em pensamento.

21 comentários:

Justine disse...

A tua deambulação fez-me sorrir, por me sentir tão próxima:identificada na tua abominação por natais, carnavais, páscoas e coisas que tais; feliz por não ser a única a lembrar-me ainda das amêndoas-bebés e feijões, que me fizeram recuar décadas:))
Votos bons para ti também...

Paulo disse...

Como eu te entendo, Bettips. Feliz Primavera.

Maria disse...

Falava um dia destes das amêndoas de Coimbra. Alguém mais novo do que eu, disse "amêndoas de velhas" (porque mais moles... deambulámos pelas outras amêndoas e chegámos às de licor. Falámos dos bebés, ervilhas, tremoços, etc. Não me lembrei das ânforas com o fiozinho dourado...
Quando as memórias nos fazem recuar alguns anos (!!!) estamos a ficar... com mais sabedoria...
:)

Beijinhos
(ai, as fotos...)

Filoxera disse...

"Duas e duras realidades: o que esperam de nós, o que é possível darmos".- Excelente!
Também não sou de comemorações de datas cristãs. Faço-o pela tradição pois é sempre boa uma oportunidade para reunir um grupo de amigos ou familiares de quem se gosta.
Beijos.

Jardineira aprendiz disse...

Há uma realidade mais dura, a dos laços que se partiram, ou deixaram de se construir, os que se lembram nesses dias. Houve uma altura que gostava de desejar bons votos em nome desses laços, que deviam andar algures, perdidos ou escondidos. Agora já não. Mas lembra-me sempre a raposa do princepezinho: 'são precisos ritos' Onde estão eles?

Beijos
e flores :)

heretico disse...

cinzas, apenas? que pena!
não se pode "viver" sem mitos
(falo por mim, claro)

beijos

Arabica disse...

Bettips,

eu tamb+em não gosto muito de coisas impostas e de circunstância:) Já quanto às amendoas bébés :)) ainda ontem me lembrei delas na Rosa dos Ventos :)


Beijos com flores nos olho, Bettips.

E um coelhinho de chocolate. :)

jl disse...

Compreendo.

Registei as "duas e duras realidades: o que esperam de nós, o que é possível darmos."

Tal e qual.

"Votos bons"... "Expressos". Para ti e para os de quem mais gostas.

Abraço

mdsol disse...

Pois.. podia ter sido eu a escrever... Como tintendo!
beijinho e, se puderes, espreita lá o link para umas fotografias que te devem dizer alguma coisa!

:)))

ângela marques disse...

ora aqui está dito exactamente aquilo que eu diria:))))
só acho que meia dúzia ainda é muito...

beijo e boa primavera

segurademim disse...

... tremoços, cenouras e rabanetes

coelhinhos, ovos, gatinhos, meias luas, coma com pão, chapéus de chuva
era uma dor de barriga pela certa!!

agora acabou-se que os dentes não permitem e a parcimónia é boa e eu gosto

**:)

M. disse...

Gostei da brancura. Bem a propósito da quadra. Quanto aos bebezinhos-amêndoas ainda hoje os vi apertadinhos numa embalagem de supermercado. Tanto quanto me lembro deles em criança, acho que me faziam um bocado de impressão e que não era capaz de comer as amêndoas. Havia ali qualquer coisa desproporcionada que me incomodava. Se calhar era a própria ideia de sugerir a uma criança que comesse outra.

Teresa Durães disse...

também sou sensível à primavera. não é o nascimento de todas as coisas?

Aragana disse...

Oh.. que saudades do algarve nesta época.

Meg disse...

Querida Bettips,

Mais um encontro inesperado... no (não) sentir de tantas tradições , ainda por cima adulteradas.
E porque os dias que tais, são os dias de mais labor, só hoje tive tempo para te visitar e ver as tuas amendoeiras em flor.

Beijo

Fernanda disse...

Um prazer ver as tuas amendoeiras em flor...
Sente-se o desabrochar da vida...
Um ciclo eterno...:)

Tudo de bom para ti

Maria P. disse...

:)Votos bons!

Beijinho a cheirar Primavera*

Filomena Barata disse...

Sim, se te entendo. Mas ainda assim há o renascer.

jawaa disse...

Que beleza, as flores!
Essas, mesmo assim em monte, nunca são de mais...

Alien8 disse...

Percebo-te :)

Sobretudo no capítulo das amêndoas...:)

mdsol disse...

[Deduzo que gostas tanto das tardes de domingo como eu... Estou certa?]

beijinhos

:))