segunda-feira, abril 06, 2009

Igual/Diferente miragem






E apetece-me ir a correr difusa a mente
para "as minhas coisas à solta", imaginando fugir para lugares muito altos.
Inacessíveis e de vertigem, bem sei. Mas a memória é uma (renovada) biblioteca de Alexandria.

Porque tudo é igual, e igualmente diferente, consoante
(sendo que a vogal sou eu)
as horas do dia.
Ou noite.
Ou ano.
Ou década.

Ou lugar.

18 comentários:

Maria disse...

A capacidade de sonharmos, sempre.
De nos evadirmos, às vezes.
De nos alhearmos do que nos rodeia, muito menos do que gostaria...
... porque a memória sempre fala primeiro, e agora é hora de ficar.
Aqui.

Um beijo

Rosa dos Ventos disse...

Este teu brincar a sério com a linguagem é um caso sério!

Abraço

Artur Gonçalves Dias disse...

nada melhor que a memória para soltar voos sem fim no espaço livre..


Saudações

Teresa Durães disse...

e os lugares mais altos não são próximos de deus? ou do mistério da vida

dona tela disse...

Apesar das circunstâncias vigentes, auguro-lhe uma Boa Páscoa.

Até breve.

M. disse...

Ah, menina em desassossego!

mena m. disse...

Bom ter estas memórias onde nos podemos retirar e voltar a sonhar...

Obrigada por nos levares contigo!

A última foto fez-me lembrar Maryland com os seus inúmeros esquilos!

WOLKENGEDANKEN disse...

O numero 2 é claramente o Haas-haus de Viena, e o numero 1 e 3 tambem parecem-me conhecidas, mas nao sei ..... E muito intrigante ver uma foto e pensar que se conhece o sitio mas nao saber exactamente .......

jrd disse...

...Ou lugar
(onde, a fogo lento, se renova a memória.)
Muito bom!

Filomena Barata disse...

As tuas Palavras: e esse mistério de unir a Terra ao Céu.

Alien8 disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Alien8 disse...

Bettips,

Os lugares da memória (altos, baixos até) e a memória dos lugares... com que se preenchem os tempos que são, foram e até os que haverão de ser?

Haja miradouros e "coisas à solta"!

Gostei muito.

Beijos.

P.S.: Apaguei o anterior por causa de um enganozito... :)

jl disse...

Belíssimo texto (poema) sempre emoldurado por belas imagens.

Chanesco disse...

A memória é uma biblioteca!!!

Abraço

Luisa disse...

Sonho que subo, subo mas lá em cima encontro sempre o mar.

ângela marques disse...

como me apetece fugir!!!!!!!

para alguns destes lugares escondidos do mundo que aqui tens, falar com as mulheres que dizem "bom dia", pegar numa máquina para tirar fotos e num caderno e num lápis para escrever desalmadamente
até que os olhos se fechassem.

beijo. (e boa páscoa, se fôr caso disso)

Maria P. disse...

É fantástico ler-te, assim!
Obrigada.

Beijinho*

Ana Ramon disse...

Aqui entro sempre pé-ante-pé... e depois de ver as tuas imagens e de embarcar na memória partilhada, só me resta pressentir-te :)))
Um beijinho grande e Boa Páscoa