quarta-feira, abril 22, 2009

Temas recorrentes de "escritório"








Barcelona (re)corre na minha imaginação, a propósito de quem fala dela e do que eu lembro em duas épocas diferentes.
(quando, e com quem, espaços de 10 anos começam a ser contados por "muito tempo".)

Uma cidade em trabalho e a ânsia de a sentir, um pouco que fosse.
Um turismo de alguns dias e então, a ânsia do pormenor, o mais que pudesse.

Para a palavra "Escritório", fui buscar uma imagem do escritório de Roger Segimon de Milà, industrial catalão, que mandou construir a sua morada - conhecida por "Casa Milà-La Pedrera" e consagrada Património Mundial da Unesco - pelo arquitecto Antoni Gaudi, entre 1905-1907.
É esta a sequência.
E voltaria a Barcelona, sempre!

12 comentários:

mac disse...

Este escritório convida ao silêncio e à reflexão...

legivel disse...

... o escritório do meu tio Manuel dava uns ares do escritório desse tal Roger Segimon. De vez em quando eu pedia ao meu tio que me levasse ao escritório dele para rever dois objecto que me fascinavam: o mata-borrão em forma de lagartas de um carro-de-assalto a que só lhe faltava um canhão para fazer fogo sobre a máquina de escrever Remington que mais parecia um couraçado fundeado na baía de Cascais. O meu tio sentia-me absorto e perguntava-me «O que é que o menino está a pensar?» Passados uns largos minutos, lá respondia eu «Estou a pensar que está aqui uma guerra das antigas mas que não se passa da cepa torta.» E lá me levavam a mais uma visita ao Júlio de Matos, pois preocupavam-se os meus familiares que o rapaz não tinha os cinco alqueires bem medidos. Certo, certo é que ingressei na Escola Naval e cheguei a comandar um submarino... que era a melhor maneira de, submerso, escapar ao fogo cerrado do mata-borrão... beijinhos e sorrisos.

Roderick disse...

E as Ramblas? Então e as ramblas?

Teresa Durães disse...

ainda tenho de ir a Barcelona. Imperdoável

Rosa dos Ventos disse...

Só fui uma vez a Barcelona, há 3 anos, fiquei lá quase uma semana e deu para ficar encantada com a cidade!
Lembro-me perfeitamente deste belo escritório!
Os comentários do Legível são imperdíveis, não desfazendo nos outros, como é óbvio! :-))

Abraço

Meg disse...

Bettips,

Tal como a Teresa Durães, também para mim é imperdoável não conhecer Barcelona.
Quem sabe um dia...!
Entretanto vou registando as tuas notas.

Beijo

mena m. disse...

Lindo!

Mais um lembrete para uma viagem já há muito planeada mas ainda não concretizada...

Beijinhos

Justine disse...

O arquitecto que pôs asas nas pedras com que construiu casas...e nós, os privilegiados que andámos dentro dessas casas, sentimo-nos voar com elas!
De voltar sempre, a Barcelona!

M. disse...

Não será também a nossa vida um escritório onde se guardam objectos, livros, memórias, pensamentos, trabalho, palavras, silêncios, risos, desesperos, presenças, ausências, viagens pelo nosso mundo e pelo dos outros?
Bonito este teu encadeado de presenças várias.

jawaa disse...

A M. tem razão, mas um espaço assim até dava para escrever em livro o que guardamos cá dentro...!
Um beijinho para ti, obrigada pelas coisas bonitas que vais trazendo aqui.

Rodrigo "Perdido" disse...

É uma felicidade saber que aí no mundo está tudo como dantes. Beijinhos para ti e para os demais amigos.

Alien8 disse...

Ainda hei-de encontrar-me com o Pepe Carvalho na sua casa de Barcelona, saborear uma refeição preparada com a preciosa ajuda do Biscuter e, depois, passear nas ramblas, para digerir tudo e deixar saír os vapores dos vinhos escolhidos a dedo.

Entretanto, fico-me com estes bocados de escritório :)

Abç.