terça-feira, março 17, 2009

Três velhas Graças








Ao contrário das "outras" amigas que me fazem nostálgica, estas três senhoras falando em aldeia, fizeram-me sorrir de ternura.
Andam de preto, com cuidado das pedras soltas nos caminhos soltos.
A apressada Primavera trouxe gente e animais para a rua.
Todos dizem bons-dias e esse plural enche-nos as horas até ao anoitecer. Dias dilatados, dias bons!

Lembrei-me que também tinham chegado as andorinhas às terras quentes de Trás-os-Montes.
Que o tempo proteja e conserve este afã de comunicar por vôos e palavras.

17 comentários:

mdsol disse...

Que bem que falas de espaços e tempos que também me são familiares.
Ternurenta a tua nota: dizem bons-dias...

beijinho

:))

Jardineira aprendiz disse...

:))

Quase dá para imaginar as conversas que se seguem aos bons dias!

E eu acrescentaria, que o tempo preserve esta paz quieta e a harmonia que parece transparecer destas fotos.

Bjinhos!

jl disse...

Dio!
Que dizer sem ser repetitivo?

Belíssimo post.

Bela a imagem; solto, límpido, adequado, belo o verbo!

dona tela disse...

Eu hoje é mais Primavera.

Muito bom dia.

Justine disse...

Outro ritmo este, o ritmo certo das estações nestas aldeias de pedra e gente.Que bem sabe, esta ternura tua!

Anónimo disse...

rio de onor... estes gestos são a outra parte da vida...
Adorei esta visita rápida.
bj
I

Teresa David disse...

UM CLIMA DE PAZ PLENA SE EVOLA DESTAS FOTOS DE PRIMAVERA COM SENHORAS NO OUTUNO DA VIDA.
BJS
TD

Filomena Barata disse...

bom dia diremos nós, tentando deixar-nos invadir pelo cantar das tuas andorinhas.

hfm disse...

Já tinha saudades das tuas fotos e palavras. Um abraço de quem acabou de regressar.

Teresa Durães disse...

ainda, onde vivo, existe quem cumprimenta. mas está mesmo a terminar

Meg disse...

Bettips,
"Todos dizem bons-dias"... impensável nas cidades onde a desumanização engoliu a "salvação".
E se o fizeres, és olhada com uma estranheza quase agressiva, no mínimo...
E as tuas imagens, que bem que falam do teu coração!

Um beijo

Licínia Quitério disse...

E não é que me lembrei do Coro das Velhas?
Muita gentileza, muita ternura neste teu olhar sobre as terras e as gentes.

Um beijo.

mena m. disse...

Uma ternura estas tuas boas-vindas à Primavera, que tarda em chegar aqui ao norte...

Bom-dia e um beijinho!

jawaa disse...

As tuas fotografias são sempre «quentes» e lindas de morrer.
Conheço praticamente todo este cantinho português, mas não conheço Trás-os-Montes... pode?!!!

Alien8 disse...

Definitivamente, um hino à Primavera.
Que a tua seja bela, feliz, pacífica.

Um abraço.

M. disse...

Teriam tido graça, teriam, as Três velhas Graças mas agora o reumático deve ter-lhes batido na anca, ai deve, deve...

bettips disse...

Possuem ainda o secreto charme da velharia, M.!!!