quinta-feira, março 12, 2009

Vento






Da palavra desta semana no PPP, veio-me à ideia uma "pequena coisa" que relevei das minhas deambulações. No propósito de Vento e porque o tinha lido algures: na altura e no lugar, achei a explicação interessante e quase visualizei a curvatura dele na baía de águas azúis.

A Duna de Bolonia é um Monumento Natural (dizem nuestros hermanos) e uma formação geológica viva. Trata-se dum sistema arenoso costeiro que pode alcançar os 30 metros de altura, alimentando-se das areias trazidas pelo vento do Levante (África fica em frente!). A mão humana tenta dominar esta formação com canaviais e pinheiros; contudo a parte mais exposta ao vento permanece mutável.

(as fotos foram tiradas de longe que, entretanto, havia imensas "pedras" e artefactos antigos para ver!)

23 comentários:

jl disse...

É um sítio agradável, o teu, e onde sempre se aprende alguma coisa.
Neste caso falas de uma coisa acerca da qual outros amigos me falaram: da Duna de Bolonia (e uma outra de que não recordo o nome) e de uma ruinas romanas, lá bem em baixo, na ponta mais meridional da Europa...
Registo pela segunda vez o interesse na visita... Mas sei lá...

Benó disse...

Belas imagens, minha amiga. Estou à espera de ver a que mandaste para o PPP. Um abraço.

Alien8 disse...

"Vento qui balança
Ais paia do coquero
Vento qui encrespa
Ais onda do má
Vento qui assanha
Os cabelo da morena
Mi trais nôtchícias dji lá..."

Hoje deu-me para aqui.
Dorival Caimmy, se bem me lembro :)

Beijinho.

Arabica disse...

Bettips,

há ventos e imagens que de facto nos ficam retidos na memória, mesmo depois de termos deixado de possuir o registo fotográfico.

Ao ler "Vento" e ao ver a primeira foto, a imagem nitida que me surgiu foi a de Tarifa, lambida pelos ventos quentes africanos, de areias mutantes e longas tardes perfumadas a mar, pinho e urze.
E o cantar das cigarras.
E o corpo a estender-se na areia quente, abandonado aos olhos e aos sentidos que tudo devoravam.

Fica lá perto de Tarifa, este teu sitio :) e sabes que mais? Podem ficar com as fotos levadas sem partilha :) eu continuo a ter as minhas e também tenho as tuas :)

Obrigada. :)

Beijo e bom fim de semana

Teresa Durães disse...

bonita paisagem

mena m. disse...

Que maravilha Bettips!

A natureza tem destas coisas!

Um sítio a não perder, logo que seja possível!

Beijinhos grandes

Meg disse...

Mais uma vez, pelos teus olhos, tomo conhecimento de lugares que me espantam.
Pela beleza com que nos brindas ou pelo teu próprio olhar...?
De mãos dadas vou continuar a seguir-te...

Um beijo

mdsol disse...

Afinal não é contra ventos e marés! São os ventos e as marés da natureza a manifestaraem-se esplendorosos, tal como as tuas fotografias deixam adivinhar e as palavras atestam perfeitamente!
:))

WOLKENGEDANKEN disse...

Confesso que nem faco ideia onde fica esta Duna de Bolonia. Mas parece que mereceria a pena saber e passar por ali a proxima vez que vou visitar "vuestros hermanos" :))

Ah e goza das camelias tao bonitas que tens....

Chat Gris disse...

Obrigada pela visita! :)
È sempre bom regressar aqui (apesar da minha dona se queixar da falta de tempo)...fotografias lindas!
Bom fim de semana!

legivel disse...

... que fazer ao chegar próximo de tão apelativa paisagem? Aparcar e rebolar pela alta duna mergulhando de seguida nas águas azuis? E no caso de apanhar uma gripezinha (que o tempo ainda não está de ananazes) recolher a penates que Portugal é logo ali a seguir.

Lembrei-me de uma frase dos nossos antigos que veladamente criticavam as dificuldades por que passavam: "ar e vento é meio sustento." O que eu às vezes vou buscar... ou para o que me dá.
Ou pensas que é só a ti que te dão coisas, Allien?


Beijos para a Bettips
abraços para o Allien

Justine disse...

A sequência é muito bela e convidativa a uma excursão, um dia destes:))

Teresa David disse...

Muito interessante mesmo. Ainda bem que me deste a conhecer.
Bjs
TD

heretico disse...

o vento (como o Tempo) é um grande escultor. flutuante...

belíssimas imagens.

beijo

vida de vidro disse...

Pronto, com o sol que fez hoje apetecia-me ir já até esse lugar, que nem é muito longe, afinal. Dos efeitos do vento dizem as tuas fotos, lindas como sempre. **

Maria P. disse...

Será um lugar especial, acredito, como especiais são sempre as tuas palavras...

Beijinho*

Maria P. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Filomena Barata disse...

bela essa baía onde romanos implantaram a primeira cidade, passado que era já Gibraltar

Licínia Quitério disse...

Uma escultura em movimento. Bom trabalho, Senhor VENTO!

P.S. A rima foi sem querer, mas fica.

M.J.Jara disse...

O vento sopra, mas ficam as imagens tão belas que nos dás a conhecer.

M. disse...

O caminho do vento. Interessante. O teu será um caminho de brisas quando nos mostras estas coisas.

dona tela disse...

Mesmo sem vento, olhe o que aconteceu ao Titanic...

Muito boas tardes.

Chanesco disse...

Faz tempo que não passava por cá, mas constato que a dedicação continua a mesma.

Areias movediças ao sabor do vento e da maré.

Um abraço aqui da Raia