sábado, dezembro 01, 2007

Jardim de flores IV










...como deve ser o jardim de todos.
"multidisciplinar"... como uma comissão de inquérito; e rio-me para dentro das metáforas que me ocorrem.

De melros e pardais. De rosas e lírios selvagens. De plantas aromáticas e ervas sem dono.
De recantos e miragens, azulejos, escadas, árvores altíssimas que quase se penteiam nas nuvens.
Águas, pedras.
Sem dono.
(sendo uma completa leiga, só aflorada pelo estudo mas arrebatada pela beleza, algumas das informações foram recolhidas no lugar do jardim na "rede pública").

4 comentários:

herético disse...

sem dono. rosas e lírios selvagens.

(que belíssimo perfume das tuas flores!...)

beijo

jlf disse...

Plantas aromáticas e melros, rosas, lírios selvagens e pardais... Tudo sem dono!
Que espanto!

Ah! E as "árvores altíssimas que quase se penteiam nas nuvens"!

Que espectáculo!

E eu perdi isso tudo até agora?

mac disse...

A primeira flor é bem estranha, mas bela...

Ana Patudos disse...

e passei por aqui, vi as plantas, as flores , as palavras, tudo tão lindo!
Obrigado querida bettips por deixares o meu coração cheio de alegria por ver tanta beleza.
bjos e boa semana
Ana Paula