sábado, novembro 24, 2007

Animais II










...
A resignação que se disfarça de rotina.
O descanso/sono que tantas vezes escapa do ninho.
A mentira que se mimetiza.
O silêncio que rasteja surdo. E principalmente, mudo.
O desinteresse que é o mais bravo de todos, apesar do nome: galopa e sobrevive mesmo não alimentado.

Um jardim zoológico, e quase morfológico, o do sítio onde nem sempre vivo mas onde habitualmente estou.

23 comentários:

amigona avó e a neta princesa disse...

Tão bonito!Onde é? Beijo...

legivel disse...

os simpáticos animais
do zoológico jardim
são um pouco como nós
mais ou menos assim
em grupo e tão sós
e em liberdade cercada

é assim que eu vejo a bicharada





Este é um poema domingueiro que apela a uma ida a sete-rios, nas calmas (visitar a "familia" como se dizia popularmente d´antes) não devendo ser entendido de outro modo.

abraço e um óptimo fim de semana!

Justine disse...

A alegra dos animais à volta não se coaduna com o tom desanimado do poema...embora belo é triste

a sua vizinha disse...

Ó vizinha, desculpe, gosto muito de animais, mas na tartaruga não pegava!

Bom fim de semana!

ana disse...

Amiga,

De visita a este lugar de coisas bonitas, para alegrar os meus olhos e deixar-te um beijo.

Sophiamar disse...

As imagens são de sonho mas o local. ao vivo, é paradisíaco. Tens fotografias lindas.Páro, observo e transporto-me para esse Alentejo dolente onde me sinto em casa.

Beijinhos

herético disse...

quanto mais conheço os homens... rss

Meg disse...

Percebo B. nestas fotografias.
Que serenas memórias de tempos quentes, tão perto mas tão longe.
Quisera eu ter viajado até ao jardim dos encontros, mas ainda não.
E mais uma vez viajo pelas tuas imagens, saudosa de palavras...

Um abraço para ti

Jardineira aprendiz disse...

Às vezes apetece inventar um sítio para viver. Um sítio para viver nas horas vagas da sobrevivência. Será possível viver num sítio inventado?

Beijos

jlf disse...

A sucessão de caracterizações, no texto, é interessantíssima. E então a do desinteresse... está o máximo.

Sala de Estar disse...

Eheheh, Badoka Park !!!So passei para te felicitar, e agradecer por seres mais uma apreciadora do fantastico safari da minha zona. Foi um momento agradavel onde me pude sentir em casa.

Simpatico este teu espaço.

Bjos.

pentelho real disse...

todos diferentes, todos iguais...

rui disse...

Olá Bettips

Um jardim zoológico.
Animais em cativeiro, como nós.
A grande gaiola da qual também fazemos parte!

Bom domingo

Abraço

Gervásio Leonel disse...

Cada um é como é.

E parecem estar indiferentes ao que nós pensamos deles. Mas, se realmente sentem, como pensa muita gente, sentem dó de nós.

Mesmo em cativeiro são livres porque obedecem só aos seus impulsos. Não marcam ponto, não vão à missa, nem sabem que Lisboa é a capital da Europa.

Gervásio Leonel disse...

Devo acrescentar que passei por aqui a pedido de Perdido que encontra-se em parte incerta e me solicitou, antes de se ausentar, que lhe transmitisse os seus melhores cumprimentos. G.

nana disse...

isso tudo....

isso mesmo.

paper-life disse...

Podemos ser feras. É só querer. E as feras verdadeiras não se domam.
Nós não nascemos num jardim zoológico!

Excelente escrita.

Bjs. :)

Betty Branco Martins disse...

Olá Bettips



_____________pois é_____assim parece




______às vezes ando pela cidade__________mais me parece um Zoo___________que o próprio Zoo



______o teu post está belíssimo_____________os animais são o máximo!





beijO c/ carinhO

Chip disse...

auf! Nada como ver os bichos numa ligeira liberade. eu cá tenho o quintal

lambidelas!

O Profeta disse...

A vida confinada a um jardim...e as luas a passarem sobre as nossas cabeças...


Boa semana


Doce beijo

M. disse...

Metáforas serão...

Licínia Quitério disse...

Falas de quê? De quem? Das nossas tarefas de seres vivos? Das nossas cercas? Do mimetismo da liberdade?

Dizes disso tudo e de muito mais. E muito, muito bem.

mena m. disse...

A mentira, o desinteresse, o silêncio, o cinismo, o desprezo, a ingratidão, a indiferença e o desânimo, os habitantes do Zoo do nosso descontentamento...
Vamos soltar a manada e fazer um safari?

Quanto aos animais do Badoca Parque, deliciosos!