sexta-feira, abril 25, 2008

1974 Abril Sempre


No dia 25 desse mês, hesitantes ainda, descobríamos a nossa nacionalidade, a inteira, a interior.

A do mundo do qual fôramos afastados em décadas obscuras.

Oferecêmo-la assim, vermelha e quente como um coração, aos que vieram a seguir.

A Alegria e a Liberdade.

26 comentários:

M. disse...

Sim, Bettips, aquele dia foi inesquecível. Primeiro um certo medo, depois a tomada de consciência do alívio e a explosão da alegria.

amfm disse...

um beijo e um cravo

jlf disse...

Quem não vibra, de forma diferente, com arroubos como "...a nossa nacionalidade, a inteira, a interior"; "oferecêmo-la assim, vermelha e quente como um coração, aos que vieram a seguir".

Belo, mesmo!

Ergo, contigo, o meu cravo!

Jofre Alves disse...

25 de Abril SEMPRE, uma data especial que a mim me comove, pelas recordações que marcam as memórias dum tempo em que acreditámos ser possível um Portugal mais justa e mais humano. Um data para aplaudir, para recordar, como ideal da Liberdade, e de crença num Mundo melhor. Boa semana.

Betty Branco Martins disse...

querida________Bettips




______VIVA PORTUGAL



VIVA A________LIBERDADE!!!










beijO_____C_____carinhO

Maria disse...

Foi assim, oferecemo-la a seguir.....
... espero que a entendam e a defendam, à Liberdade!

Beijo

Justine disse...

E a subversão renasce, como uma febre ou uma cintilação,neste dia que será sempre nosso e novo.Para todo o ano. Até ao próximo ano.
Um beijo de Abril

mena m. disse...

Liberdade conquistada, que é preciso preservar!

E explicar aos mais novos o processo, para que aprender a dar valor à liberdade com que nasceram.

Beijinho

Sophiamar disse...

Nesse dia, amiga, redescobrimos a nossa força interior que permanecera 48 anos amordaçada e injustiçada. Vale sempre a pena acreditar. E nós, a nossa geração, acreditou e reergueu a liberdade em verde esperança para sempre. Alerta estamos!

Beijinhos

un dress disse...

~

Teresa Durães disse...

tade mas espero que o 25 de abril tenha renovado esperanças

Bichodeconta disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Bichodeconta disse...

Tinha então 19 anos, menina feito mulher pela força do trabalho, carregava no peito a esperança desse dia que tardava.. Emoção, não medo!! Esperança ,tudo o que continuo a carregar ainda, porque Abril ainda tem muito por cumprir... En min nasceram cravos rubros que levarei prá eternidade..boa semana, ell

dia de chuva disse...

ABRIL SEMPRE !!!

isabel mendes ferreira disse...

em todos os dias....o dia.






beijo. de abril.

herético disse...

vermelho e quente...

beijo

Ruela disse...

lembro...

Filoxera disse...

Um post original sobre a revolução, acompanahdo por fotos do meu querido Porto.
Beijos.

Mar Arável disse...

Memória limpida

Maria P. disse...

E que seja para sempre!

Beijinho*

Perdido disse...

Acho que apanhámos o passo dos outros, embora sempre na cauda. Revolução não foi, apenas uma promessa. Como a do Quinto Império, sempre postergado.

Contudo, a imagem do cravo na ponta da G3 é bela, como a criança que se soergue para ela.

Beijos

meg disse...

Minha Amiga, estou com humor de cão. O Apocalipse passou por aqui, só não te falo nada porque está lá com data nome e apelido.
Está uma pessoa a comentar aqui a quem renovo o pedido de desculpas tendo-te como testemunha. Parecia que o pressentia.
Bati no fundo mas não fico lá, as mínimas forças são para o blogue, por isso ando atrasada com todos os tantos amigos que jme acudiram.
Só não queria sentir remorsos por ter sido injusta com alguém que está aqui.
Um abraço e os beijos todos, mas o que preciso mesmo é de um ombro.

Maria Filomena Barata disse...

Para ti, Bettips, o meu cravo e a última edição do MulheresaoLuar.

Enfim... disse...

fazia falta um novo 25 de abil

Beijinhos

~pi disse...

quem somos ~

agora?...

legivel disse...

... já passou (o dia). Mas a Alegria e a Liberdade* continuam no meu coração. Sempre!

* Que à falta de melhor...

abraço.