quarta-feira, abril 23, 2008

Do Livro


E dos livros. De todos, desde a infância.
Mesmo os fascículos cor de rosa que guardava entre colchões, escondida da incompreensão dos adultos.
Do convívio desses amigos de sempre, diferentes e verdadeiros.
Os livros da minha vida? Todos! Em todos me perdi e em muitos me encontrei.
...
"Sentia uma atracção especial pelos primórdios que me lançavam num empenho permanente para libertar a minha personalidade e projectá-la num meio novo, a fim de alimentar a minha curiosidade de ver a sua sombra nua. O eu invisível aparecia-me mais nitidamente reflectido na água parada da mente ainda desinteressada de outra pessoa. Os juízos atentos, que continham elementos do passado e do futuro, nada valiam em comparação com a reveladora primeira impressão, o instintivo abrir e fechar de uma pessoa ao conhecer um estranho.".

T.E.Lawrence "Os Sete Pilares da Sabedoria"
("Os sete pilares da sabedoria foram mencionados pela primeira vez na Bíblia, no Livro dos Provérbios IX, I: - A sabedoria construiu uma casa: ergueu-a com sete pilares.").

15 comentários:

viajante disse...

LER é respirar.
E agora até o Simão e a Gatinha não largam os livros.

M. disse...

Gostei muito, Bettips. E pergunto: onde é esta escultura?

mena m. disse...

Grandes companheiros desta viagem a que chamamos vida!

Que maravilha tanto livro à porta de casa e os banquinhos de madeira!

Escusado será dizer-te que também gostaria de saber onde está...

legivel disse...

... sempre me quis parecer que esse Lourenço,desde os bancos da escola, demonstrava uma certa vocação para as contruções de grande porte. Só espero que -com a multiplicação desvairada de projectos para pontes sobre o Tejo, não o convidem para projectar mais uma: de Xabregas à Trafaria. Enviesada e tudo, para parecer estéticamente mais in e com pilares aéreos. Isso mesmo: suspensos do céu! Depois do tratado, que tal uma ponte celeste, primeira e única no mundo e arredores?


Ai eu! a brincar com T.E.Lawrence e com os livros da minha perdição desde puto... Mas do modo como estão as coisas (ou como se "arquitectam as coisas"?) só me puxa o intelecto para a risota em face de coisas muito sérias. Será que tenho cura?


abraço e sorrisos.

Justine disse...

Fonte inesgotável da nossa curiosidade, sempre disponíveis, até se deixam rejeitar com bonomia, se nós, temporariamente, não os queremos. E esperam por nós. Que melhores amigos? Que amigos mais fiáveis?
Beijo de Abril

Ruela disse...

o livro é um amigo.









abraço.

~pi disse...

janela... :)

Alien8 disse...

Bettips,

Permite-me que te cite:

"Os livros da minha vida? Todos! Em todos me perdi e em muitos me encontrei."

Nem mais, nem menos. Assim o sinto.

Um bom 25 de Abril.

Sophiamar disse...

Os livros, companheiros de uma vida. Amizades indestrutíveis, que o tempo consolida cada vez mais.
Venho deixar-te um rubro cravo de Abril com aroma de Liberdade.

Mil beijinhossss

Teresa David disse...

Concordo plenamente contigo porque sinto necessidade de viver rodeada de livros, abri-los, cheirar a maior ou menor antiguidade, relembrar histórias que me encantaram e continuar a deslumbrar-me com novas histórias.
Bjs e bom fim de semana
TD

Rui Caetano disse...

Um bom dia de 25 de Abril!

meg disse...

Querida Bettips, depois do apocalipse, só hoje arranjei um bocadinho para agradecer a todas e cada uma das pessoas que me acompanharam nestes dias. Levantei-me um pouco para o fazer mais depressa. mas não dá... tenho de voltar já para a cama e fazer o resto deitada, o que se torna muito mais lenta e faço imensos erros, mas os amigos perdoam-epois volto para te ler.
Beijinhos

Teresa Durães disse...

hoje deixo-te um cravo


e um beijo

Barqueira disse...

Adorei ver essa pilha de livros. Por vezes sinto-te parecida comigo, no meu passado distante.

Um beijo para mim especial Hoje, Bettips. :)

jlf disse...

Registei: «... alimentar a minha curiosidade de ver a sua [da personalidade] sombra nua. O eu invisível aparecia-me mais nitidamente reflectido na água parada da mente», ainda longe de outras preocupações.

Gostei.