segunda-feira, abril 21, 2008

Ilha - Mercado dos Lavradores II









E a deambular na exposição das cores, esqueci museus.

Mais uma vez, as flores abertas como mãos.

4 comentários:

Justine disse...

Museu aberto e inexcedível na arte de pintar o quotidiano, disfarçando o cinzento. Belíssimo!

mena m. disse...

Uma explosão de cor!

Faz bem aos olhos da alma!

M. disse...

As flores, presentes oferecidos a quem passa pelos caminhos deste mundo.

jlf disse...

Uma vez mais, e sempre, as flores, "abertas como mãos".
Compreendo: "deambular na exposição das cores" faz esquecer quase tudo o resto!