quarta-feira, abril 02, 2008

Acreditar








Sempre soube que havia fadas com varinhas de condão.
Muito pequena, fechava os olhos com força e desejava "livros": não sabia eu, ainda, que as fadas vivem de sentimentos e não de objectos concretos. Que a sua aura nasce à volta dos espíritos.
Deixei-me de desejos mas, no íntimo, reconhecia-as, fugazes passagens na minha vida.

Encontrei-as nas gentes e nos cantos daquele lugar: um gato, cores e flores, livros, fotografias, recortes, cantos com histórias vindimadas, pessoas que se riam, nas paredes, nas escadas. A alma do pão, do vinho e do azeite, a pedra e a madeira primordiais.

Uma casa com sol lá dentro.

E, durante muito tempo, a olhar o horizonte pensei que o arco íris tinha colocado uma das suas pontes coloridas (não a que nasce, a que pousa) precisamente no sítio daquele lar.

13 comentários:

wangkhonghwee disse...

Hello Friend, Nice To Meet You.

From : WangKhongHwee ( Malaysia, South East Asia )

viajante disse...

As fadas, os duendes, os gnomos...existem sim. Basta Acreditar.
E assim chegamos à ACREDITAR.
Onde a realidade cruel e o SONHO se misturam.
Abraço.

Justine disse...

As fadas ainda por lá andam: de verão, na forma de pirilampos; no resto do ano disfarçadas de amigos.
As cores do arco-íris são uns dos seus vestidos...
Belas fotos

Perdido disse...

Lá isso de fadas e das almas dos sítios, não sei... Sei é que as fotografias são muito bonitas. Não me refiro à qualidade da "fotografia" porque não percebo nada dessas qualidades. Mas o sítio é giríssimo. E se tem mesmo essas cores ( se não são efeitos especiais, ou lhe acrescentaste uma pintura)é mesmo muito giro. É como dizes um "lar".

ângela marques disse...

PRIMORDIAL, esta escrita também. Como o lar, como o pão, como a água.

Beijo

jlf disse...

Chegada a "idade da razão" passamos a acreditar mais na vida. Naturalmente.
Mas é bom que não esqueçamos (e deixemos) que o "sonho comande a vida", como "saber" "ver" que uma ponta do arco-íris "repousa" naquela "casa com sol lá dentro".

Felizes os que têm uma tal sensibilidade assim...

abr

greentea disse...

claro que as fadas e os duendes existem ...

e casas como esta há poucas

rui disse...

Olá Bettips

É verdade, por vezes sentimos magia nos sítios mais imprevisíveis, nas coisas mais simples e nas pessoas que acordam todos os dias com um sorriso.
"...um gato, cores e flores, livros, fotografias, recortes, cantos com histórias vindimadas,...", são só uma pequena parte do enorme nosso mundo mágico.

Beijinhos

mena m. disse...

Acreditar e deixar-se surpreender...
Uma receita mágica!

Magnífico post!

Boa viagem ao mundo encantado da Madeira!

Beijinho

Meg disse...

Bettips, um arco íris já é uma benção, mas essas glicínias são irresistíveis.Em quantos jardins lá para os lados de Entre os Rios, para pedir uma pernadinha de glicínia. Sabes que tem de ser "roubada" o mais perto do solo possível, senão não pega. Agora não preciso dum banquinho - estive 3 dias num "SPA"... mas já tens aí esses troncos mesmo a jeito.
Beijinhos e bem hajas pelo bálsamo das tuas palavra

Bichodeconta disse...

Também quando quero consigo encontrar-me no mundo das fadas e até o das bruxinhas, e digo bruxinhas porque são boas.. É bom não deixar morrer a infancia dentro de nós, um abraço, ell

Jardineira aprendiz disse...

'É preciso acreditar...'
:)

Bjinhos

Maria disse...

Atraiu-me o cheiro das glicínias dessas excelentes fotos....

Beijo, Bettips